14 de julho de 2024 22:42

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

14 de julho de 2024 22:42

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Câmara de Barueri cria Procuradoria Especial da Mulher

Divulgação

Da redação     -
24 de maio de 2021

A Câmara Municipal de Barueri aprovou a criação da Procuradoria Especial da Mulher, órgão responsável por zelar, fiscalizar, controlar e incentivar os direitos da população feminina, incluindo assegurar o cumprimento das políticas pública previstas na Lei Maria da Penha. Na prática, a Procuradoria vai funcionar como uma porta de entrada para receber denúncias de mulheres vítimas de violência.

De acordo com o Projeto de Resolução 08/2021 a Procuradoria Especial da Mulher será composta, preferencialmente, por vereadoras eleitas designadas pela Mesa Diretora. “Os cargos serão exercidos sem qualquer acréscimo na remuneração dos vereadores e o mandato será de dois anos”, completa o documento.

A autora do projeto, vereadora Mary Rodrigues (PSDB), ressaltou que a tarefa do novo órgão da Câmara “é a luta pela igualdade plena e o enfrentamento da violência contra as cidadãs, a garantia de seus direitos em favor do empoderamento da mulher e a consciência coletiva necessária à superação da dependência social e da dominação política”.

Ela ressaltou ainda que a criação da Procuradoria Especial da Mulher busca ampliar a participação feminina na política, “visando equalizar a representação de gênero nos espaços de decisão do país”. Na região, o órgão já existe nas Câmaras de Osasco e Itapevi.