17 de julho de 2024 12:46

Cães sem água e sem comida há dias são resgatados em Osasco
Prefeitura de Osasco faz testagem de hepatites B e C
Veja imagem de ladrões de se rendendo após perseguição pela GCM
Bairros da Zona Norte vão ganhar três pontes em agosto
Ecopontos recolhem mil toneladas de resíduos por mês
"Carga Segura" vistoria 35 caminhões e multa 10 motoristas

17 de julho de 2024 12:46

Cães sem água e sem comida há dias são resgatados em Osasco
Prefeitura de Osasco faz testagem de hepatites B e C
Veja imagem de ladrões de se rendendo após perseguição pela GCM
Bairros da Zona Norte vão ganhar três pontes em agosto
Ecopontos recolhem mil toneladas de resíduos por mês
"Carga Segura" vistoria 35 caminhões e multa 10 motoristas
‘Cobertura do Calçadão não deve afetar vendas de Natal’, afirma Lins

(Divulgação)

Da redação     -
18 de novembro de 2020

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, disse na terça-feira (17), ao Diário da Região, que as obras de cobertura do Calçadão da Antônio Agu não irão atrapalhar as vendas de final de ano. O local é considerado o segundo maior comércio de rua do estado de São Paulo e só perde para a rua 25 de Março, na Capital. A revitalização e cobertura do Calçadão começou no final de outubro e devem ficar prontas em fevereiro, mês de aniversário da cidade. Em dezembro, o movimento no local chega a quase um milhão de pessoas por dia na semana que antecede o Natal. Outro fator que preocupa os comerciantes e consumidores são as chuvas de final de ano, o Calçadão alaga. O projeto vencedor, divulgado em outubro do ano passado, de autoria da arquiteta Letícia Juliana Pazian, de São Caetano do Sul, com colaboração de Marina Vasarini Lopes, prevê a drenagem das águas pluviais.

Com isso a meta é, depois de décadas, por fim às enchentes no local. Outra exigência do edital, para escolha do projeto, era a manutenção dos coqueiros, que são a marca registrada do Calçadão. Para mantê-los, a cobertura em estrutura metálica, além de permitir a entrada de luz natural, será vazada para garantir a permanência dos coqueiros. Outro objetivo do projeto era ampliar a área verde e criar praças de convivência com bancos. Deverão ser cobertos cerca de 600 metros da rua Antônio Agu. Após as obras, a prefeitura anunciou o funcionamento 24 das lojas. A medida deve gerar, em média, dois mil novos empregos. O Calçadão também terá atividades artísticas e gastronômicas para se tornar um local de lazer e cultura, não apenas de compras como é hoje. Segundo o prefeito, local deve ganhar ares “high tech” com wi-fi gratuito.