18 de junho de 2024 23:03

Novo show de pancadaria em comércio de Barueri
Incêndio de grandes proporções destrói galpão em Barueri
Motoqueiro é executado com 8 tiros na frente de alunos em Carapicuíba
Homem para na delegacia após deixar pênis fora da calça em ônibus
Você viu isso? Motorista perde controle e quase capota carro
Museu de Osasco vai "ganhar abraço" de aniversário

18 de junho de 2024 23:03

Novo show de pancadaria em comércio de Barueri
Incêndio de grandes proporções destrói galpão em Barueri
Motoqueiro é executado com 8 tiros na frente de alunos em Carapicuíba
Homem para na delegacia após deixar pênis fora da calça em ônibus
Você viu isso? Motorista perde controle e quase capota carro
Museu de Osasco vai "ganhar abraço" de aniversário
Em briga de casal mulher tenta se defender e mata marido

(Divulgação)

Da redação     -
23 de outubro de 2020

Uma briga de casal terminou em morte nessa quinta-feira (22), na Avenida Eugênia, no Centro de Carapicuíba. Segundo o doutor Leandro Alberto Parisi Ferreira, delegado assistente que atendeu a ocorrência, o casal estava junto já cerca de um ano. A jovem está grávida de 8 meses e a vítima teria aceitado assumir a criança.

O casal não tinha histórico de discussões ou agressões, mas durante uma briga na casa onde moravam a vítima ficou agressiva e chegou a apertar o pescoço da jovem, que conseguiu se soltar. Para se defender ela pegou uma faca na cozinha.  Foi quando o rapaz entrou no banheiro para tentar suicídio. A jovem tentou impedi-lo. Nesse instante ele teria ido pra cima dela novamente. “Ela conta que estava com medo, só fechou os olhos e segurou a faca”, disse o doutor Leandro.

A faca acertou o pescoço da vítima e atingiu a jugular. Foi a jovem quem ligou para a polícia e junto com uma vizinha solicitou resgate. O rapaz chegou com vida no Hospital Geral de Carapicuíba, mas não resistiu.

“O boletim de ocorrência foi registrado como homicídio, mas com excludente de legitima defesa”, completou o delegado. Por estar grávida a mulher segue em observação com escolta no Hospital Geral. O caso será investigado. (Graciela Zabotto e Maranhão)