15 de julho de 2024 00:09

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

15 de julho de 2024 00:09

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Em quarenta dias 15 crianças sofreram abusos em Itapevi
Da redação     -
18 de maio de 2021

Quinze crianças foram abusadas sexualmente em Itapevi entre abril e maio deste ano. Foram oito casos registrados em abril e sete este mês. Os registros aconteceram após o lançamento da campanha “E se fosse sua filha?”. A ação foi idealizada pela Delegacia de Defesa da Mulher em parceria com a Polícia Militar e tem como objetivo incentivar a população a denunciar casos de abusos infantil. No total, 14 outdoors estão espalhados pelo município. Todos com perguntas como “E se fosse o seu filho?”, “E se fosse sua neta?” e “E se fosse seu neto?”.

Priscila Camargo Campos Gonçalves, delegada titular da Delegacia de Defesa da Mulher de Itapevi, falou sobre a campanha que começou em abril. “Não ouve um aumento significativo [de registro de casos], o que mostra que Itapevi já tinha uma população que era ciente de seus direitos e defesa da criança e que, mesmo sem a campanha, já se preocupava com isso e denunciava os abusos. Mas o que a gente teve foi uma percepção de que casos antigos e casos ocorridos até em outros estados foram reportados depois que iniciou essa campanha”.

A campanha de incentivo à denúncia de casos de pedofilia também está estampada em ônibus que circulam pelo município. “Escolhemos as linhas que passam pelos bairros onde temos mais ocorrências de casos de abusos. Então não foi uma escolha aleatória”, explicou a delegada.

Para alertar ainda mais sobre a importância do combate a esse crime, nesta terça-feira (18), data em que é lembrado o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, uma ação conjunta entre a Polícia Civil, Polícia Militar e Guarda Civil Municipal realiza blitz em diversos pontos da cidade quando serão distribuídos panfletos.

“Queríamos algo que chocasse a sociedade e que voltasse os olhos para esse tipo de crime. A gente quer que a população saiba que o abuso sexual existe, como denunciar e que a gente está de olho nesse tipo de crime. Eles acontecem no íntimo da família e na maioria das vezes não são denunciados”, disse a delegada Priscila na ocasião do lançamento da campanha.

Denúncias podem ser feitas pelos telefones 190 da Polícia Militar, 4450-6779 da Delegacia de Defesa da Mulher de Itapevi (DDM), e pelo Disque 100, canal de atendimento dos Direitos Humanos.