15 de julho de 2024 00:17

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

15 de julho de 2024 00:17

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Emidio agradece "civilidade política" de Lins por participar da inauguração da Unifesp Osasco

Divulgação

Da redação     -
05 de julho de 2024

O prefeito Rogério Lins (Podemos) participou, nesta sexta-feira (5), da inauguração da sede própria da Universidade Federal de Osasco, em Quitaúna, ao lado do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do deputado estadual Emidio de Souza (PT).

O gesto de Lins em aceitar o convite do PT para ir à inauguração foi considerado por Emidio como “civilidade política”. Lins também reforçou a importância de presenciar o momento como uma conquista da cidade e não política. Ele disse que o partido ali era a “Educação” e o reconhecimento da importância de uma universidade federal em Osasco.

Em respeito ao público petista, o prefeito terminou sua fala pedindo uma salva de palmas para a Unifesp e para Lula, a quem agradeceu pelas verbas do Novo PAC e tantos outros recursos enviados à cidade.

No palco do evento estavam os dois principais adversários políticos nas eleições para prefeito deste ano: Emidio de Souza (PT) e Gerson Pessoa (Podemos). Gerson tem o apoio do prefeito Rogério Lins.

A Universidade Federal de Osasco teve sua pedra fundamental lançada em 2008, pelo próprio presidente Lula, e demorou 14 anos para ser concluída. Sua obra só foi retomada em 2023, quando Lula assumiu a presidência da República para seu 3° mandato.

Foram R$ 102 milhões em investimento. Prédio comporta 1,4 mil alunos e possui 150 professores. Serão ministrados seis cursos no campus: administração, ciências atuariais, direito, ciências contábeis, ciências econômicas e relações internacionais.

As aulas no novo campus começam em agosto. Antes a Unifesp funcionava em um prédio cedido pela prefeitura no Jardim das Flores. O antigo local vai dar espaço a um Instituto Federal com prioridade para ensino médio com cursos profissionalizantes.