20 de julho de 2024 00:48

Parada LGBT+ de Osasco acontece neste domingo
Bandido assalta mesma farmácia pela segunda vez
Gari que se veste de "bailarina" vai disputar para vereador em Itapevi
Shopping Central Park abre as portas às 12h do dia 25
Tarcísio vai gastar R$ 7,2 milhões com policiais em apenas 100 escolas cívico-militares
PM prende funcionária de lava-rápido condenada por homicídio até 2040

20 de julho de 2024 00:48

Parada LGBT+ de Osasco acontece neste domingo
Bandido assalta mesma farmácia pela segunda vez
Gari que se veste de "bailarina" vai disputar para vereador em Itapevi
Shopping Central Park abre as portas às 12h do dia 25
Tarcísio vai gastar R$ 7,2 milhões com policiais em apenas 100 escolas cívico-militares
PM prende funcionária de lava-rápido condenada por homicídio até 2040
Estado retoma aulas em agosto com todos professores vacinados
Da redação     -
19 de maio de 2021

O governador João Doria anunciou nesta quarta-feira (19) que o estado de São Paulo vai iniciar em julho a imunização das pessoas de 55 a 59 anos e dos profissionais da educação de 18 a 46 anos para a retomada das atividades presenciais em sala de aula no segundo semestre.

No mês de junho, o governo vai concluir a vacinação de todas as pessoas com comorbidades e com deficiência entre 18 e 39 anos de idade. O calendário com a data de início de vacinação para cada grupo destas faixas etárias será divulgado nos próximos dias, levando em consideração as entregas de vacinas do Ministério da Saúde.

De 1 a 20 de julho, o governo do estado pretende vacinar pessoas de 55 a 59 anos, e de 21 a 31 de julho, imunizar os profissionais da educação de 18 a 46 anos, com 1,7 milhão de pessoas estimadas desse público em todo o Estado.

“Para que esse cronograma seja seguido, precisamos que o Ministério da Saúde cumpra o seu calendário vacinal. Precisamos de ritmo de vacinação e esse ritmo de vacinação depende da compra de mais vacinas e da chegada de mais vacinas”, afirmou a Coordenadora Geral do Plano Estadual de Imunização, Regiane de Paula.

Regiane também ressaltou que a Secretaria de estado da Saúde aguarda a sinalização do Ministério da Saúde para vacinar todas as gestantes sem comorbidades no Estado de São Paulo.