26 de maio de 2024 06:39

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar

26 de maio de 2024 06:39

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
Internautas "trollam" Ratinho por dizer que Cotia não corta árvores

Divulgação

Da redação     -
01 de abril de 2024

Internautas “trollam” Ratinho por dizer que Cotia não corta árvores. O prefeito Rogério Franco e sua vice, Angela Maluf, pré-candidata a prefeitura nas eleições deste ano, participaram recentemente do programa do apresentador no SBT (Sistema Brasileiro de Televisão).

Ao anunciar os dois, Ratinho elogiou o trabalho social desenvolvido por ambos e disse que “Cotia é uma cidade que cresce sem cortar árvores”. Os internautas passaram a questionar se Ratinho “conhece o município”.

Em 2022, os secretários Vítor Marques (Justiça) e Gustavo Gemente (Meio Ambiente) pediram exoneração dos cargos após serem investigados pelo Ministério Público por possível envolvimento em crime ambiental.

No dia 24 de junho, daquele ano, eles foram alvos de busca e apreensão durante operação do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

Além de Vítor e Gustavo, um mês antes, o ex-secretário de Habitação, Sérgio Folha, também investigado no caso, foi exonerado do cargo.

A investigação também bateu na porta do prefeito de Cotia sobre suposta “negligência” em fiscalizar possível comércio irregular de terra em área de preservação ambiental no Parque das Nascentes. Mesmo caso que levou o MP a investigar os três secretários exonerados.

O Ministério Público já identificou uma organização criminosa que atua desde meados de 2018 no local.

Segundo o MP, o prefeito e os três secretários davam “garantia e segurança de que nenhuma ação de fiscalização seria desencadeada na região e seus arredores”, conforme destacou a promotoria. A operação foi deflagrada pelo Gaeco em novembro de 2020.

O Parque das Nascentes apresenta grande relevância ambiental por abarcar 13 nascentes e respectivos cursos d’água. Trata-se de Área de Preservação Permanente (APP).