26 de maio de 2024 06:49

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar

26 de maio de 2024 06:49

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
Jaqueline pede quase R$ 3 milhões de indenização a Tandara

Divulgação

Da redação     -
12 de abril de 2024

A ex-ponteira da seleção brasileira de vôlei Jaqueline Carvalho, bicampeã olímpica, entrou com um processo na Justiça contra o Campinas Vôlei, clube fundado em 2023 por Tandara Caixeta, outra ex-jogadora da seleção.

Jaqueline cobra R$ 2,8 milhões em indenização por direitos trabalhistas não pagos, incluindo multas, direitos de imagem, FGTS, INSS e danos morais.

Outras atletas que também jogaram no Campinas Vôlei e entraram com a ação judicial são a levantadora Fabíola, que cobra R$ 504 mil, e a central Saraelen, que pede R$ 144 mil.

Falta de pagamentos e fim do Campinas Vôlei

O Campinas Vôlei foi fundado em julho de 2023 com um planejamento ambicioso, inclusive com a promessa de conquistar o título mundial em quatro anos.

Para disputar o Campeonato Paulista e a Superliga Feminina C, o clube contratou jogadoras renomadas como Jaqueline, Mari Paraíba e Fabíola.

No entanto, apenas três meses após sua fundação, o Campinas Vôlei enfrentou uma grave crise financeira devido à falta de patrocinadores. Em consequência, o clube foi obrigado a desistir da disputa da Superliga C e liberar todas as atletas, incluindo Jaqueline, que disputou apenas uma partida pela equipe paulista.

Jaqueline havia retornado ao vôlei após dois anos de aposentadoria para jogar no Campinas Vôlei. A atleta se sentiu enganada e lesada pelo clube, o que a motivou a buscar seus direitos na Justiça.