3 de março de 2024 22:01

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias

3 de março de 2024 22:01

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias
Juliana da AtivOz propõe tarifa zero aos domingos em Osasco

Foto: Ricardo Migliorini/CMO

Da redação     -
01 de fevereiro de 2024

A mandata AtivOz (Psol) protocolou na Câmara Municipal, no dia 31 de janeiro, Projeto de Lei instituindo o programa Passe Livre aos domingos e feriados nos ônibus municipais que circulam em Osasco.

O objetivo é promover a mobilidade urbana, inclusão social e estímulo ao uso do transporte público para lazer.

Segundo a vereadora Juliana, a iniciativa segue a tendência da capital e de outras cidades da região metropolita, a exemplo de Taboão da Serra, Itapecerica e Embu das Artes.

Na capital, que adotou o passe livre aos domingos em dezembro do ano passado, o primeiro dia com tarifa zero registrou crescimento de 35% no número de passageiros em relação aos domingos anteriores.

O Projeto de Lei da AtivOz trata, ainda, da universalização da tarifa zero no município até 2035, com a criação de uma empresa pública de transportes que implantaria gradativamente a gratuidade nos ônibus.

No Brasil, a tarifa zero universal – gratuidade em todos os dias da semana, e não somente aos domingos e feriados – já é realidade em mais de 100 municípios, demonstrando o avanço desta política no país.

Na região metropolitana de São Paulo, São Caetano do Sul, Vargem Grande Paulista, Pirapora do Bom Jesus, Araçariguama e São Lourenço da Serra já adotaram o passe livre pleno.

Dos municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes – caso de Osasco, que tem cerca de 700 mil –, onze têm passe livre pleno.

Em São Caetano do Sul, com 165 mil habitantes, a prefeitura informou que o número de usuários do sistema de transporte dobrou após a adoção da medida, passando de 25 mil por dia para mais de 50 mil.

A estimativa de custo anual é de R$ 35 milhões, o que corresponde a apenas 1,5% do orçamento total do município previsto para 2024.