14 de julho de 2024 22:17

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

14 de julho de 2024 22:17

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Mutinga e Km 21 vão ter parques lineares e quadras contra enchentes

Divulgação

Da redação     -
03 de julho de 2024

Nesta segunda-feira (1°), o Grupo de Trabalho (GT) de Meio Ambiente do Cioeste (Consórcio Intermunicipal do Oeste da Grande São Paulo) se reuniu com membros da empresa dinamarquesa DHI, que, em consórcio com a empresa francesa Mayane, apresentaram propostas de redução de riscos de inundações em áreas vulneráveis da região.

Durante o encontro foram discutidas as soluções propostas pelo programa geral, que abrangem áreas no Jardim Mutinga (entre Osasco e Barueri), no Km 21 (entre Osasco e Carapicuíba) e na região do rio Guaçu, em São Roque.

Dentre as medidas sugeridas estão a criação de parques lineares e espaços verdes, a ampliação de pisos permeáveis às margens dos rios para melhor absorção de água, a plantação de arbustos e árvores para combater a erosão, a manutenção das margens com a ampliação do espaço para a chegada da água e a inclusão de espaços públicos, como quadras esportivas e mobiliário urbano de lazer, adaptados para servirem como áreas de alagamento controlado em épocas de chuvas intensas.

Além disso, foram propostas medidas para estocagem temporária de água em algumas áreas.

A previsão é que, com essas intervenções, as áreas de lazer, verdes e parques sejam utilizadas para recreação na maior parte do tempo, mas possam se tornar áreas de alagamento controlado durante grandes chuvas, protegendo os imóveis vizinhos.

Na terça-feira, dia 2 de julho, houve a continuação do encontro entre o Cioeste e a DHI, com o início da capacitação dos técnicos locais.

O projeto completo, incluindo cálculos, propostas e custos previstos, está disponível no site do Cioeste (www.cioeste.sp.gov.br).