3 de março de 2024 23:39

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias

3 de março de 2024 23:39

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias
‘Nosso Futuro’ vai injetar R$ 114 milhões por ano na economia de Osasco

Divulgação

Mari Magdesian    -
08 de outubro de 2021

O prefeito de Osasco, Rogério Lins, divulgou essa semana o perfil de quem poderá fazer parte do Programa Nosso Futuro que irá pagar entre R$ 100 e R$ 225 para mais de 23 mil famílias vulneráveis. A estimativa é de que o programa tenha um custo mensal de R$ 5,3 milhões.

O programa possibilitará a geração de emprego e renda e trará uma injeção na economia local de R$ 114 milhões por ano, segundo estudo feito pelo IPEA. “Ou seja, a cada R$ 1 investido, o retorno na economia do município será de R$ 1,78”, destacou a prefeitura.

O Programa Nosso Futuro está em fase de elaboração, viabilização do cartão de benefícios e definição do comitê gestor. Assim que concluída essa etapa, o projeto de lei será enviado à Câmara Municipal para apreciação dos vereadores. Caso seja aprovado, o programa poderá entrar em vigor ainda esse ano. 

O programa beneficiará famílias com crianças e adolescentes de zero a 17 anos inscritas no Cadastro Único (CadÚnico) que tenham renda per capita de até meio salário-mínimo.  

Para garantir o benefício, os responsáveis deverão seguir alguns critérios obrigatórios, como:

•          as crianças deverão ter frequência escolar mínima obrigatória,

•          ter acompanhamento de saúde, 

•          Acompanhamento pelos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS),

•          Acompanhamento ostensivo com o Conselho Tutelar contra o Trabalho Infantil,

•          Os responsáveis deverão fazer busca de vagas de emprego e qualificação profissional, 

•          Não participar de nenhum outro Programa de Transferência de Renda Municipal (Programa Recomeçar, Bolsa Trabalho etc.) 

Os valores variam conforme a renda e condição das famílias, conforme descrito abaixo: 

Famílias com núcleo familiar completo e renda per capita entre R$ 178,00 e R$ 550,00 receberão o benefício de R$ 100,00 mensais. 

Famílias com núcleo familiar completo e renda per capita entre R$ 89,00 e R$ 178,00 receberão R$ 120,00.

Famílias com núcleo familiar completo e renda per capita abaixo de R$ 89,00 receberão R$ 150,00 mensais.  

Famílias monoparentais chefiadas por mulheres e/ ou PCD com renda familiar per capita entre R$ 178,00 e R$ 550,00 receberão R$ 150,00 mensais.  

Famílias monoparentais chefiadas por mulheres e/ ou PCD com renda familiar per capita entre R$ 89,00 a R$178,00 receberão R$ 180,00.  

Famílias monoparentais chefiadas por mulheres e/ ou PCD com renda familiar per capita abaixo de R$ 89,00 terão um benefício no valor de R$ 225,00.