24 de maio de 2024 18:03

Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
DEIC "estoura" mega galpão com peças de carro sem nota fiscal em Osasco
UBS do Munhoz será transformada em Pronto-Atendimento 24 horas
Projeto que substitui sinais sonoros nas escolas é aprovado em Osasco
Cemitério dos Girassóis será reformado e vai ganhar 4 mil jazigos

24 de maio de 2024 18:03

Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
DEIC "estoura" mega galpão com peças de carro sem nota fiscal em Osasco
UBS do Munhoz será transformada em Pronto-Atendimento 24 horas
Projeto que substitui sinais sonoros nas escolas é aprovado em Osasco
Cemitério dos Girassóis será reformado e vai ganhar 4 mil jazigos
Oito vereadores de Osasco trocam de partido

Divulgação

Da redação     -
10 de abril de 2024

Oito dos 21 vereadores de Osasco trocaram de partido na semana passada. A prazo da chamada “janela partidária” foi encerrado na última sexta-feira (5). Isso significa que mais de um terço dos parlamentares mudaram de sigla para concorrer as eleições deste ano que acontecem em outubro.

Dança das cadeiras

Fábio Chirinhan, que atuava no PP, migrou para o PRD, buscando fortalecer sua base e ampliar seu alcance político.

Michel Figueredo, por sua vez, deixou o PRD e se filiou ao PSDB.

Pelé da Cândida, migrou do MDB para o Podemos, partido do prefeito Rogério Lins e de seu pré-candidato a prefeito Gerson Pessoa.

Zé Carlos Santa Maria, que também estava no PRD, se filiou ao União Brasil, coordenado por Pedro Sotero, secretário da Habitação de Osasco.

Laércio Mendonça, por sua vez, deixou o PSD e se filiou ao PDT.

Emerson Osasco, da Rede, migrou para o PcdoB, buscando fortalecer a luta por pautas sociais e de esquerda.

Paulo Jr., que atuava no PP, se filiou ao PRD.

Cristiane Celegato deixou o Republicanos e se filiou ao Agir.

Como ficam as bancadas

As mudanças alteram também a composição das bancadas, o Podemos fica com a maior delas com 4 vereadores: Carmônio Bastos (presidente da Casa), Pelé da Cândida, Elsa Oliveira e Lúcia da Saúde.

Na sequência aparecem cinco partidos com dois vereadores cada: o PL, PRD, União Brasil, PDT e Republicanos.

No Republicanos, mesmo partido do.governador Tarcísio de Freitas, estão Joel Nunes e Ralfi.

No PL, partido do ex-presidente da República Jair Bolsonaro, permanecem Ana Paula Rossi e Gansinho.

O União Brasil manteve Délbio Teruel e recebeu a filiação de Zé Carlos do Santa Maria.

O PRD de Paulo Jr agora conta também com Fábio Chirinian.

E o PDT encerra a lista de bancadas com dois vereadores com os parlamentares Laércio Mendonça e Levi Nantes (assumiu recentemente a vaga de Adauto tô tô).

Com um representante eleito estão os partidos PSD (vereador Josias da Juco); PSOL (mandata AtivOz); PSB (vereador Julião); Agir (vereadora Cristiane Celegato); PCdoB (vereador Emerson)! Avante (vereador Batista Comunidade) e PSDB (vereador Michel Figueiredo).

21 vereadores

A Câmara de Osasco tem 21 vereadores eleitos ou reeleitos em 2020. Neste mesmo pleito, o prefeito Rogério Lins também foi reconduzido ao cargo por mais quatro anos.

As eleições deste ano, em Osasco, vão reconfigurar o quadro também na Prefeitura.já que Lins não poderá concorrer por já ser reeleito. Ele tenta eleger o deputado estadual Gerson Pessoa como seu sucessor e deve investir também na eleição, ou reeleição, de vereadores de seu partido, o Podemos, na intenção de manter a legenda com a maior bancada na Câmara.