19 de abril de 2024 05:02

Alunos de Osasco participam do projeto “Sua saúde começa pela boca”
Basket Osasco conhece sua primeira derrota no Brasileiro
Prefeituras retomam desassoreamento do rio Cotia no Maria Helena
César Menotti e Fabiano cantam na 81ª Romaria de Caucaia a Pirapora
“O nego vai longe”: osasquense chega no domingo após volta ao mundo
Osasco integra programa nacional sobre segurança alimentar

19 de abril de 2024 05:02

Alunos de Osasco participam do projeto “Sua saúde começa pela boca”
Basket Osasco conhece sua primeira derrota no Brasileiro
Prefeituras retomam desassoreamento do rio Cotia no Maria Helena
César Menotti e Fabiano cantam na 81ª Romaria de Caucaia a Pirapora
“O nego vai longe”: osasquense chega no domingo após volta ao mundo
Osasco integra programa nacional sobre segurança alimentar
Osasco anuncia reabertura do Hospital de Campanha

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
25 de novembro de 2020

Em live na noite dessa quarta-feira, 25, o prefeito de Osasco, Rogério Lins, anunciou que a cidade reabrirá uma das alas do Hospital de Campanha na Policlínica na Zona Norte. “Será uma reabertura de forma preventiva. Ficará lá caso haja necessidade de levar algum paciente”.

Ele também disse que vai intensificar a realização de testes swab, também chamado de RT-PCR. “Esse é o mais assertivo para detectar a doença. Quem estiver com sintomas de coronavírus poderá fazer e já sairá com atestado médico”.

O prefeito ainda afirmou que “não teremos lockdown em Osasco”. Segundo ele, diversos comerciantes estão perguntando sobre o fechamento total do comércio. Lins disse que a velocidade de contágio do novo coronavírus na cidade é 1.5. Segundo ele, um número considerado baixo, mas alertou que “se não tomarmos cuidado e as pessoas continuarem andando sem máscaras, isso pode ter um efeito multiplicador e voltar a ter aumento do número de casos”.

O prefeito também falou sobre os casos de mortes este mês. “Em novembro tivemos o menor número de óbitos diários por Covid na cidade. Continuamos com baixa ocupação de aparelhos respiradores e média ocupação de leitos de emergência, mas não quer dizer que não precisamos ligar o sinal de alerta”, concluiu.