14 de julho de 2024 22:23

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

14 de julho de 2024 22:23

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Parnaíba terá Espaço de Referência ao Autismo

Divulgação

Da redação     -
01 de julho de 2024

A Prefeitura de Santana de Parnaíba vai inaugurar um centro de atendimento às pessoas com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A Secretaria da Saúde do município anunciou a fase final de adequação do Espaço de Referência ao Autismo.

A unidade irá oferecer atendimento qualificado e integrado para as necessidades específicas das pessoas com TEA. Localizado na rua Topázio, 65, no Jardim Parnaíba, o novo centro ocupa um prédio de quatro andares, com uma área total de aproximadamente mil metros quadrados.

A unidade oferecerá serviços gratuitos, desde o diagnóstico até o tratamento contínuo, com um atendimento multidisciplinar que inclui neuropediatria, nutrição, psicologia, terapia ocupacional, fisioterapia, psicopedagogia, fonoaudiologia, neuropsicologia, serviço social, enfermagem e educação física. Mais de 30 profissionais técnicos, além de uma equipe de apoio administrativo, estarão envolvidos.

Segundo dados da Secretaria da Saúde, a cidade tem 1.215 crianças e adolescentes e 125 adultos diagnosticados ou com suspeita de TEA. Atualmente, 40% das crianças e adolescentes com TEA são atendidas no Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil (CAPS II) e outras 15% na Rede de Atenção Primária em Saúde (UBS).

Inicialmente, o novo centro focará no diagnóstico e tratamento de crianças e adolescentes de zero a 18 anos. Em uma segunda fase, o atendimento será expandido para incluir adultos conforme a necessidade. A estimativa é que o centro realize cerca de mil atendimentos mensais à medida que os serviços sejam implantados progressivamente. Além dos serviços clínicos, o centro prevê a implementação de projetos e atividades em parceria com outras secretarias e instituições, destacando o apoio da Secretaria da Mulher e da Família na realização deste objetivo.