20 de julho de 2024 00:48

Parada LGBT+ de Osasco acontece neste domingo
Bandido assalta mesma farmácia pela segunda vez
Gari que se veste de "bailarina" vai disputar para vereador em Itapevi
Shopping Central Park abre as portas às 12h do dia 25
Tarcísio vai gastar R$ 7,2 milhões com policiais em apenas 100 escolas cívico-militares
PM prende funcionária de lava-rápido condenada por homicídio até 2040

20 de julho de 2024 00:48

Parada LGBT+ de Osasco acontece neste domingo
Bandido assalta mesma farmácia pela segunda vez
Gari que se veste de "bailarina" vai disputar para vereador em Itapevi
Shopping Central Park abre as portas às 12h do dia 25
Tarcísio vai gastar R$ 7,2 milhões com policiais em apenas 100 escolas cívico-militares
PM prende funcionária de lava-rápido condenada por homicídio até 2040
Pastor de Alphaville tem mansão na praia penhorada pela Justiça

Divulgação

Da Redação     -
15 de fevereiro de 2023

O pastor Valdemiro Santiago teve bens penhorados por falta de pagamento de aluguéis e impostos de algumas sedes da Igreja Mundial.

Ele reside em um condomínio de luxo em Alphaville, área nobre de Barueri, mas a mansão penhorada fica à beira mar em Ilhabela, no litoral norte paulista.

Os funcionários da TV Mundial, também de propriedade do pastor, estão em greve por falta de pagamento de salários.

Fundada em Sorocaba em 1998 por Valdemiro, um dissidente da Igreja Universal, a Mundial passa por uma grave crise financeira, que foi agravada pela pandemia do coronavírus.

A Igreja Mundial, que afirma em seu site ter 6.000 templos, disse à Justiça ser uma instituição religiosa sem fins lucrativos, “que se mantém apenas com a ajuda dos fiéis mediante contribuições voluntárias e esporádicas”.

Alem de imóveis, Valdomiro também teve carros penhorados pela Justiça. Um deles de luxo e com três anos de fabricação.

Em meio ao cenário, o pastor até lançou um pedido de ajuda aos fiéis. Durante pregação, Valdemiro pediu uma doações para totalizar R$ 10 milhões.

Valdemiro afirmou que o dinheiro arrecado será usado para o pagamento de funcionários que estão em greve.

Durante a explicação, o líder religioso criticou a paralisação dos funcionários e disse que “é coisa de quem não gosta de trabalhar”. (com revista Isto É).