27 de maio de 2024 23:06

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

27 de maio de 2024 23:06

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Polícia mira joalherias de shoppings por receptação de joias roubadas

Divulgação

Maranhão Gomes     -
06 de maio de 2024

Policiais do Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais) desfecharam uma importante ação contra pessoas envolvidas na receptação de joias obtidas por meio de atividade ilícita.

Os alvos foram comerciantes que adquirem esses tipos de produtos. As equipes cumpriram 18 mandados de busca e apreensão na cidade de São Paulo e nos municípios de Carapicuíba e Barueri. Inclusive em joalherias instaladas em shoppings centers. A operação ocorreu nos dias quinta-feira (02) e sexta-feira (03).

A operação faz parte de uma ampla apuração realizada por policiais da 4ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo a Condomínio) em conjunto com a equipe da 1ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo e Latrocínio) e apoio da DCCiber (Divisão de Crimes Cibernéticos). A fase é avaliada como o fechamento do cerco contra os receptadores.

O esquema

Os policiais recolheram durante as buscas joias que deveriam estar no estoque, vez que lançadas no sistema de controle das empresas e outras devidamente apreendidas que não estavam no controle de estoque dos comércios. Também documentações probatórias das atividades ilícitas praticadas pelos investigados. Principalmente usando a estrutura administrativa de joalherias para inserirem relógios e joias ilegais no comércio legal.

Houve apreensões de joias e relógios, além de pedras preciosas cujos alvos não demonstraram a origem no momento do cumprimento dos mandados. Outros produtos foram adquiridos das de pessoas suspeitas.

A próxima etapa será analisar a procedência de todo material e apurar a licitude dessas aquisições.