3 de março de 2024 21:53

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias

3 de março de 2024 21:53

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias
Problemas na escala de folga do GCM teria provocado tragédia em Cotia

Divulgação

Maranhão Gomes     -
07 de fevereiro de 2024

Um guarda civil municipal, identificado até o momento como Fam, atirou contra dois superiores e se matou em seguida, com um tiro, na manhã desta quarta-feira (7), em Cotia.

Um inspetor, identificado como Pires, morreu após ser baleado em um dos olhos.

O subcomandante Luciano Stephano de Oliveira Leite foi alvo de ao menos oito disparos, dois nas costas e seis no peito. Ele segue internado no Hospital Regional de Cotia após passar por cirurgia.

Mudança na escala

O Diário da Região apurou que o GCM Fam não teria feito um curso de qualificação, com duração de 20 horas, e por isso sua escala de trabalho foi modificada.

Na manhã desta quarta-feira, ele estava no pátio da corporação quando se desentendeu com o subcomandante supostamente por causa disso. Fam estava sem sua arma de serviço, mas portava uma de uso particular.

Quando o guarda civil partiu para cima do subcomandante Luciano, o inspetor Pires teria tentando intervir, momento em que foi morto com um tiro no olho.

Em seguida, conforme apurado pela reportagem, o GCM atirou ao menos oito vezes contra o subcomandante, atingindo-o nas costas e peito, e se matou em seguida.

A Base da GCM foi isolada e todos foram proibidos de entrar e sair do local nesta manhã.

O caso será investigado pela Polícia Civil