20 de maio de 2024 16:37

Lins vai deixar barba crescer e raspar cabelo para ficar igual a Gerson
Lins pede calma aos motoristas após abertura da nova ponte a Osasco
Por rádio, governador autoriza liberação da nova ponte a Osasco
Você viu isso? Carro capota após colidir contra muro
Homem vê esposa com amigo na moto e tenta atropelar os dois
"Nada vai impedir que a gente conquiste essa vitória", diz Márcio França sobre Camila Godoi

20 de maio de 2024 16:37

Lins vai deixar barba crescer e raspar cabelo para ficar igual a Gerson
Lins pede calma aos motoristas após abertura da nova ponte a Osasco
Por rádio, governador autoriza liberação da nova ponte a Osasco
Você viu isso? Carro capota após colidir contra muro
Homem vê esposa com amigo na moto e tenta atropelar os dois
"Nada vai impedir que a gente conquiste essa vitória", diz Márcio França sobre Camila Godoi
Projeto cria novo auxílio emergencial de R$800

(Foto Camara dos Deputados)

Juice    -
01 de dezembro de 2020

O Projeto de Lei 2910/2020, que oferece um novo benefício a fim de garantir a subsistência familiar dos brasileiros, já está em andamento na Câmara dos Deputados. O Programa Seguro Família, benefício que pretende liberar pagamentos de R$800 a partir de 1º de janeiro de 2021, garante recursos para a parte da população em situação financeira desfavorável. De acordo com o texto, o valor pago aos beneficiários não poderá ser menor do que 80% do salário mínimo vigente (R$1.045); o que correspondente, hoje, a R$800 por família.

O pagamento do novo benefício visa cobrir despesas com saúde, alimentação e educação. O benefício terá duração de até doze meses, podendo ser prorrogado, a pedido do beneficiário e a critério do Poder Executivo. De acordo com o autor da proposta, deputado Pedro Lucas Fernandes (PTB-BA), “diante dos impactos da pandemia de Covid-19, garantir o consumo dos mais pobres se constituirá em importante componente, para a estabilidade social e para revitalizar a economia”, afirmou. Os critérios para pedir o auxílio, caso seja aprovado, são os mesmo do atual “auxílio emergencial”.