28 de maio de 2024 14:02

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

28 de maio de 2024 14:02

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Projeto garante merenda nas escolas durante férias

(Foto Jose-Antonio-Teixeira)

dev    -
20 de outubro de 2020

O governador do estado de São Paulo, João Doria, sancionou o projeto de lei, de autoria do deputado estadual e delegado Bruno Lima (PSL), que cria o programa de Combate à Fome. O programa prevê que crianças, jovens e adolescentes em situação de vulnerabilidade matriculados na rede estadual de ensino não fiquem sem a merenda oferecida pelas escolas durante o período de férias escolares.

Para ter acesso às duas refeições, os estudantes deverão apresentar 85% de frequência nas aulas e estar na faixa de extrema pobreza, cuja renda familiar per capita seja de até R$ 89,00, ou de pobreza, quando essa quantia varia para até R$178,00 por pessoa. Para participar do programa o aluno deverá estar também inscrito no Cadastro Único – CadÚnico do Governo do Estado de São Paulo, ou outro cadastro que o substitua.

Segundo o deputado, a criação do programa vai ajudar inúmeras famílias. “É um projeto que apresentamos antes da pandemia e, durante o período, ficou comprovada a sua necessidade quando o governo forneceu cartões para as crianças se alimentarem porque sabe que, para as pessoas em situação de pobreza e extrema pobreza, a única refeição é essa da merenda escolar”, afirmou.

Ainda conforme levantamento divulgado pelo autor da proposta, 5.484 escolas estaduais serão beneficiadas. No total, 770 mil alunos, entre crianças e adolescentes, devem ser atendidos. Além disso, 12.654 escolas municipais poderão ser beneficiadas caso os representantes dos municípios optem por aderir ao programa. O projeto foi aprovado pela Assembleia Legislativa em setembro e sancionado com o número Lei 17.290.