27 de maio de 2024 18:47

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

27 de maio de 2024 18:47

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Região soma 51 mil casos de coronavírus

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
31 de outubro de 2020

As cidades da região Oeste somam 51.381 casos confirmados e 2.211 mortes causadas pela Covid-19. É o que aponta levantamento realizado pelo Diário com base nos últimos boletins divulgados pelas prefeituras. Além disso, desde o início da pandemia, 46.262 pessoas infectadas estão curadas da doença causada pelo coronavírus.

Dentre os casos confirmados, são 20.038 em Osasco, 9.124 em Carapicuíba, 7.418 em Barueri, 5.069 em Cotia, 3.393 em Itapevi, 3.665 em Santana de Parnaíba, 1.941 em Jandira e 733 em Pirapora do Bom Jesus.

A doença já causou, desde o início da pandemia, 831 mortes em Osasco, 381 em Barueri, 326 em Carapicuíba, 237 em Itapevi, 213 em Cotia, 107 em Santana de Parnaíba, 107 em Jandira e 9 em Pirapora do Bom Jesus.

Osasco lidera o número de curados, com 19.106 pessoas recuperadas da doença. Além disso, são 8.527 em Carapicuíba, 6.417 em Barueri, 4.851 em Cotia, 3.544 em Parnaíba, 3113 em Itapevi e 704 em Pirapora do Bom Jesus.

Desde o dia 10 de outubro Osasco e região estão na fase Verde do Plano São Paulo de retomada da economia implantado pelo governo do estado. A próxima reclassificação deve acontecer no dia 16 de novembro. Para avaliar a evolução da pandemia serão consideradas a comparação entre as médias móveis de novos casos e mortes dos últimos 28 dias e o período epidemiológico equivalente imediatamente anterior.