27 de maio de 2024 22:41

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

27 de maio de 2024 22:41

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Renata Abreu pede "desculpas ao mundo" pelas falas de Lula

Divulgação

Da redação     -
21 de fevereiro de 2024

A deputada federal Renata Abreu (Podemos) publicou em suas redes sociais um “pedido de desculpas” pelas falas do presidente Lula (PT) que comparou a operação militar israelense na Faixa de Gaza com o extermínio de judeus realizado por Adolf Hitler na Alemanha nazista.

“Eu peço desculpas ao mundo pelas falas do nosso presidente nesse conflito e oro para que encontremos a paz que todos precisam. Impossível deixar de condenar a comparação do conflito em Gaza com o holocausto e o nazismo, justamente mencionando esse trágico momento histórico em relação a Israel e ao povo judeu, que traz essa terrível marca de antissemitismo em sua história”, escreveu Renata.

“Poderia o presidente condenar toda e qualquer guerra, como eu condeno. Mas jamais equiparar o combate ao grupo terrorista do Hamas com ações de Hitler”, completou.

Em entrevista coletiva no domingo (18), o presidente Lula comparou o massacre promovido pelas forças militares de Israel contra a população na faixa de Gaza ao genocídio promovido por Adolf Hitler contra os judeus na Segunda Guerra Mundial.

“Sabe, o que está acontecendo na Faixa de Gaza com o povo palestino, não existe em nenhum outro momento histórico. Aliás, existiu quando Hitler resolveu matar os judeus”, afirmou o presidente antes de deixar a Etiópia, país onde ele participou da 37ª Cúpula da União Africana. O presidente retorna neste domingo para o Brasil.

A Confederação Israelita do Brasil (Conib) divulgou nota de repúdio à fala do presidente. “Os nazistas exterminaram seis milhões de judeus indefesos na Europa somente por serem judeus. Já Israel está se defendendo de um grupo terrorista que invadiu o país, matou mais de mil pessoas, promoveu estupros em massa, queimou pessoas vivas e defende em sua Carta de Fundação a eliminação do Estado Judeu”, disse a nota.

Vereadores de Osasco apoiam fala de Lula

Durante sessão da Câmara de Osasco, na terça-feira (19), os vereadores Juliana da AtivOz (Psol) e Emerson Osasco (Rede Sustentabilidade) apoiaram a fala de Lula.

“É muito difícil a gente ver o que está acontecendo na Palestina e não se posicionar. Demorou muito tempo para o presidente Lula se posicionar. E é preciso que outros chefes de estado se manifestem. Não é uma pauta da Palestina, é uma pauta humanitária. O mundo precisa falar sobre isso e olhar com olhos de um genocídio que está acontecendo lá. É um genocídio que está sendo televisionado, diariamente, mostrando grandes valas e corpos enterrados coletivamente. Qual é a semelhança com o Holocausto?”, questionou Juliana.

“O presidente Lula tem razão porque seríamos animais se permitíssemos a matança, o assassinato de mais de 12 mil crianças que vem aconteceu na Faixa de Gaza. Crianças essas que não sabem nem o porquê estão morrendo”, completou Emerson.