14 de julho de 2024 23:27

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco

14 de julho de 2024 23:27

Mandato coletivo AtivOz busca reeleição com nova formação
Camila Godói se reúne com Márcio França e conquista recurso para Escola do Futuro
Prefeitura Osasco implanta Operação Inverno até setembro
Musical “Os Saltimbancos” se apresenta domingo em Osasco
Fundo Social faz chamamento público para decoração natalina
Libânia Aparecida é pré-candidata a vereadora pelo PSD em Osasco
Secretário de Tarcísio diz que cobrança de pedágio na Raposo será "só 0,20 centavos por km"

Divulgação

Da redação     -
18 de junho de 2024

Na última semana, o secretário de Parcerias em Investimentos do Governo de São Paulo, Rafael Benini, revelou detalhes cruciais sobre o controverso projeto Nova Raposo.

O plano prevê a concessão à iniciativa privada do trecho rodoviário entre Vargem Grande e São Paulo, passando por Cotia, com a instalação de seis pedágios equipados com sistema free flow.

Segundo o projeto apresentado, os pontos de cobrança serão distribuídos ao longo do trajeto: Km 11,8 (R$ 0,62), km 15,1 (R$ 0,77), km 19,8 (R$ 0,92), km 24,7 (R$ 1,27), km 29,07 (R$ 1,65) e km 39,1 (R$ 2,30). Essas tarifas serão aplicadas em ambos os sentidos da via.

Benini esclareceu que os pedágios serão posicionados exclusivamente na pista expressa, com três pontos de cobrança na ida e três na volta. O valor estabelecido será de 20 centavos por quilômetro rodado, uma taxa uniforme para todos os usuários da rodovia.

“Todo mundo no estado paga. Não tem ninguém especial que não paga. É só 0,20 centavos por km”, afirmou o secretário, enfatizando a universalidade da tarifa proposta.

O secretário também destacou que as cobranças começarão somente no 9º ano de concessão, após a conclusão das obras de infraestrutura prometidas. “O benefício para a população virá antes da cobrança do pedágio”, assegurou Benini, buscando dissipar preocupações sobre o impacto imediato nos motoristas.

Benini afirmou, ainda, que não haverá cobrança de pedágio nas vias marginais. “Estou criando vias laterais à Raposo justamente para separar o tráfego urbano do tráfego de longo curso. Quando faço isso, eu reduzo o índice de acidentes, reduzo os atropelamentos e facilito a vida. E quem usar essas ruas laterais, de Cotia até São Paulo, não vai pagar pedágio.”