23 de junho de 2024 10:55

Incursão em favela resulta na apreensão de quase duas mil porções de drogas
"Operações nas divisas vão continuar", diz coronel Virgolino
Vôlei Osasco apresenta elenco da temporada 2024/2025
Em 4h, polícia e GCM vistoriam 196 pessoas, 71 motos e 25 carros na divisa de Osasco e Carapicuíba
Cotia prevê orçamento de R$ 1,7 bilhão para 2025
Em um mês região ganhará 1° "shopping aberto" semelhante aos da Europa e EUA

23 de junho de 2024 10:55

Incursão em favela resulta na apreensão de quase duas mil porções de drogas
"Operações nas divisas vão continuar", diz coronel Virgolino
Vôlei Osasco apresenta elenco da temporada 2024/2025
Em 4h, polícia e GCM vistoriam 196 pessoas, 71 motos e 25 carros na divisa de Osasco e Carapicuíba
Cotia prevê orçamento de R$ 1,7 bilhão para 2025
Em um mês região ganhará 1° "shopping aberto" semelhante aos da Europa e EUA
Toniolo, Assaf e Didi não são reeleitos após quase três décadas como vereadores
Da redação     -
16 de novembro de 2020

A próxima legislatura da Câmara de Osasco não terá sua tradicional velha guarda composta por vereadores conhecidos de longa data do eleitorado, como Jair Assaf (Pros), Antônio Toniolo (PCdoB), Didi (PSDB) e Mário Luiz Guide (PSB). Este último sequer disputou as eleições. Vereador desde 1987, Guide termina, neste ano, sua 8ª legislatura.

Já os três primeiros deixam o cargo por decisão do eleitor. Denominados, pelos políticos mais jovens, como uma espécie de “tiranossauros”, estes parlamentares estão no cargo há quase três décadas. Jair Assaf foi vereador por sete legislaturas. A primeira delas, em 1989, quando também atuava como líder do ex-prefeito Francisco Rossi na Câmara Municipal. Em 1993 foi vice-prefeito de Celso Giglio e voltou para Câmara em 1997 e, desde então, se elegeu em todas as eleições que concorreu (2001, 2005, 2009, 2013 e 2017).

Antônio Toniolo nunca mais deixou a Câmara de Osasco desde sua primeira eleição para vereador, em 1992, somando até dezembro desde ano sete legislaturas. E em 1996, 2000, 2004 e 2012 foi o vereador mais votado da cidade. Dono de um eleitorado cativo, em 2020 foi surpreendido pelas urnas. Por fim, quem engrossa a lista da velha guarda é Didi que, se fosse eleito, iria para sua sétima legislatura.