Ocupação de UTI para Covid chega a 65,5% na Grande SP

 Ocupação de UTI para Covid chega a 65,5% na Grande SP

Divulgação

Na noite da segunda-feira, 24, presidentes dos quatro consórcios intermunicipais da região Metropolitana de São Paulo se reuniram para debater a atual situação da pandemia nas 38 cidades que compõem os blocos.

Os gestores das entidades fizeram ofício que será remetido aos governos federal e estadual solicitando a ampliação da capacidade hospitalar e repasses específicos para os municípios utilizarem em medidas de combate ao novo coronavírus.

De acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde a taxa atual de ocupação de leitos de UTI Covid na Grande São Paulo é de 65,5% e de Enfermaria é 67%. A falta de testes para Covid-19 também foi debatido na reunião.

O documento ainda expõe ao governo estadual as dificuldades encontradas pelas cidades em busca por vagas de internação por meio do Sistema CROSS (Central de Regulação de Ofertas de Serviços de Saúde). No ofício os presidentes pedem providências quanto à disponibilidade de leitos.

O prefeito de Osasco e presidente do Cioeste, Rogério Lins, sugeriu que os presidentes se reúnam periodicamente para discussões conjuntas. “A articulação dos consócios unidos, para buscarmos soluções e decisões coletivas, nos garante mais representatividade e fortalece nossas demandas junto às esferas federal e estadual”, destacou. O secretário executivo do Cioeste, Jorge Lapas, também participou do encontro.

Participaram do encontro virtual representantes do Consórcio de Desenvolvimento dos Municípios do Alto Tietê (CONDEMAT), Consórcio do Grande ABC, Consórcio Intermunicipal da Região Oeste Metropolitana (CIOESTE) e Consórcio Intermunicipal da Região Sudoeste da Grande São Paulo (CONISUD). Uma nova reunião está agendada para o dia 1º de fevereiro.

Graciela Zabotto