Osasco cai de 6º para 8º maior PIB do Brasil

 Osasco cai de 6º para 8º maior PIB do Brasil

(Divulgação)

De acordo com o Produto Interno Bruto (PIB) dos Municípios 2018, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), oito cidades concentram quase um quarto do PIB do país. Na lista das oito cidades que somam quase 25% do PIB do Brasil (e 14,7% da população) estão: São Paulo (SP) com 10,2%; Rio de Janeiro (RJ) com 5,2%; Brasília (DF) com 3,6%; Belo Horizonte (MG) com 1,3%; Curitiba (PR) com 1,2% e, com 1,1% cada, Manaus (AM), Porto Alegre (RS) e Osasco (SP). Em 2002, apenas quatro municípios somavam quase um quarto da economia nacional.

A análise da distribuição do PIB por concentrações urbanas (arranjo populacional com mais de 100 mil habitantes, reunindo uma ou mais cidades com alto grau de integração, devido aos deslocamentos para trabalho ou estudo) permite verificar que ¼ da produção econômica do país, em 2018, estava em apenas duas dessas concentrações: São Paulo/SP (16,8%), onde se situa, dentre outros, o município de Osasco (SP); e Rio de Janeiro/RJ (8,1%).

Além do 8º lugar no PIB nacional, Osasco ainda emplaca outro índice de relevância. Cidade segue líder em densidade econômica com R$ 1,1 bilhão por quilômetro quadrado. Dos 10 municípios líderes em densidade econômica, seis estavam na grande concentração urbana de São Paulo/SP. A densidade econômica mede a produção de riqueza por área. No país a média foi de R$ 824 mil por quilômetro quadrado, ou seja, a de Osasco é superior à media. Na análise por concentrações urbanas (regiões metropolitanas, por exemplo) valor é 10,5 vezes maior que a média e chega a R$ 8,7 milhões/km².

Da Redação