• 18/04/2021

Osasco deve trocar empresa que fornece refeição a profissionais da Saúde

 Osasco deve trocar empresa que fornece refeição a profissionais da Saúde

Câmara de Osasco

Durante audiência pública realizada pela Secretaria da Saúde para prestação de contas do terceiro quadrimestre de 2020 o secretário da Pasta, Fernando Machado de Oliveira, comentou que a prefeitura deve trocar a empresa que fornece refeição aos profissionais que trabalham na rede municipal de saúde.

A informação veio como resposta a uma pergunta da vereadora Lúcia da Saúde (Podemos), que questionou a qualidade da alimentação. “O que acontece com a empresa que oferece alimentação nos PS? A alimentação vem ou não estragada?”.

Fernando Machado explicou que a situação não é novidade na rede. “Em 2005 já tínhamos problema com refeição oferecida pela mesma empresa. Vão fazer duas décadas que esse problema é pertinente. Todo verão é a mesma coisa. Notifiquei diversas vezes a empresa, fizemos diversas reuniões e estamos com celeridade no processo licitatório”, declarou.

“Em meio a pandemia essa comida tinha que vir numa bandeja de prata para o profissional de Saúde que está arriscando a vida todo dia. Não somos coniventes com esse tipo de coisa. Tudo o que a gente pode fazer estamos fazendo. Todas medidas cabíveis e necessárias já foram tomadas”, completou Fernando Machado.

Promovida a pedido da Comissão de Saúde e Assistência Social da Casa, a audiência pública aconteceu na quinta-feira (25) e traçou um panorama do quadro da saúde em Osasco entre os meses de setembro e dezembro. De acordo com Fernando Machado, a pandemia da Covid-19 atrapalhou o desenvolvimento dos projetos programados para a Pasta. Mesmo assim, o município conseguiu investir 31% do orçamento em ações na saúde – mais que o dobro exigido pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Sobre as ações tomadas para enfrentar a pandemia, o secretário ressaltou que as estruturas já existentes na cidade foram adaptadas para atender os casos de infecção por coronavírus e o protocolo adotado foi promover atendimento imediato aos casos suspeitos. “Assumimos uma postura de responsabilidade com a vida dos munícipes e com a gestão do dinheiro público”.