Oscar 2022: Will Smith agride Chris Rock no palco

 Oscar 2022: Will Smith agride Chris Rock no palco

Reprodução/ABC

Algo inusitado aconteceu no Oscar: Will Smith, indicado como melhor ator, entrou no palco para agredir o apresentador Chris Rock. A cena foi exibida ao vivo para todo o mundo, no domingo (27/3). Na mesma hora, Chris Rock reagiu e falou: “Will Smith acaba de me agredir!”. De início, parecia uma brincadeira entre eles, como se tudo estivesse combinado.

Em seguida, a transmissão mostrou Will Smith, sentado enfurecido, gritando: “tire o nome da minha mulher da sua boca!”. Ele soltou palavrões, o que deixou claro que não se tratava de uma brincadeira. A ABC não tolera palavrões. Isso não é algo que ela teria combinado com os atores.

2022 foi o ano da tentativa de um Oscar diferente

Apresentado por Wanda Sykes, Amy Schumer e Regina Hall, a cerimônia do Oscar 2022 foi concebida com uma ideia em mente: reverter a baixa audiência que marcou suas últimas edições. A transmissão ao vivo da ABC vinha batendo recorde negativo ano após ano e algo precisava ser feito.

A primeira iniciativa da ABC em parceria com a Academia foi a criação de duas categorias de voto popular. Pela primeira vez na história, o Oscar convidou o público a votar – por meio do Twitter. As categorias, criadas especialmente para isso, foram filme favorito e cena favorita. As pessoas tiveram que usar as hashtags #OscarFanFavorite e #OscarsCheerMoment para votar. É um apelo para o público jovem, normalmente desinteressado da premiação.

Além disso, o Oscar tomou uma medida polêmica: o corte de oito categorias da transmissão ao vivo. Internamente, a produção concluiu que a entrega de tantos troféus deixava o programa maçante (o que levantou críticas do setor). As categorias melhor trilha sonora original, melhor documentário em curta-metragem, melhor curta-metragem de animação, melhor curta-metragem de live-action, melhor som, melhor maquiagem e penteado, e melhor figurino foram anunciadas uma hora antes do programa ao vivo. (com portalpopline.com.br)

Da Redação