• 26/02/2021

Pandemia afetou uma a cada quatro pessoas ocupadas em 2019

 Pandemia afetou uma a cada quatro pessoas ocupadas em 2019

Estudo do Seade com os resultados da pesquisa Trajetórias Ocupacionais mostra que a crise causada pela pandemia reduziu fortemente as oportunidades de trabalho na Região Metropolitana de São Paulo. No intervalo de apenas um ano, a parcela de pessoas ocupadas decresceu de 69% para 59% da população ativa de 18 anos e mais, resultando em um contingente de ocupados menor em 1,37 milhão de pessoas. A taxa de desemprego cresceu de 12,4% para 18,4%.

A pesquisa foi realizada comparando a inserção das mesmas pessoas no mercado de trabalho em dois momentos distintos. Elas foram entrevistadas no último trimestre de 2019 e novamente no mesmo período de 2020. A primeira entrevista foi realizada nas residências; a segunda, por telefone, devido à pandemia.

De acordo com o estudo, 28% das pessoas haviam mudado de condição de atividade, ou seja, 3,88 milhões de pessoas tiveram sua forma de inserção no mercado de trabalho alterada no intervalo de apenas um ano.

No período analisado predominaram os fluxos para uma condição de atividade mais adversa. Apenas 7% das pessoas migrou para uma situação mais favorável, passando de desempregado ou inativo em 2019 para ocupado em 2020.

O estudo destaca que uma em cada quatro pessoas ocupadas em 2019 perdeu seu trabalho, sendo que 10% ficaram desempregadas em 2020 e outras 14% interromperam a procura de trabalho, migrando para inatividade.

Entre os que estavam desempregados em 2019, apenas 36% conseguiram trabalho em 2020. Outros 23% desistiram de procurar trabalho e foram para inatividade.

O Seade – Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados –   é a agência paulista de estatísticas que há mais de 40 anos coleta, analisa e dissemina dados sobre o Estado de São Paulo.