Para evitar expulsão, Arthur do Val deixa o Podemos no Dia Internacional da Mulher

 Para evitar expulsão, Arthur do Val deixa o Podemos no Dia Internacional da Mulher

Foto: Mari Magdesian

Após pressão da Executiva Nacional e de lideranças políticas do Podemos, o partido confirmou, nesta terça-feira (8), a desfiliação do deputado estadual Arthur do Val (SP) a pedido do próprio parlamentar.

Em uma infeliz coincidência, dadas as circunstâncias, a decisão foi tomada no Dia Internacional da Mulher.

O Podemos reafirma que não tolera sexismo ou qualquer tipo de comportamento preconceituoso de seus filiados.

A presidente do partido, deputada federal Renata Abreu (SP), classificou as declarações de Arthur do Val como “gravíssimas e inaceitáveis”.

“Esperamos que este triste episódio mostre à sociedade que também é tempo de oportunidade para mudança e de pôr fim no machismo estrutural e no preconceito de qualquer tipo, seja de raça, cor, religião ou condição social”, disse Renata Abreu.

Ontem, o Podemos já havia oficializado a abertura de processo disciplinar contra Arthur do Val.

O parlamentar estava filiado há apenas 30 dias no partido. Agora, o processo perde seu objeto e é encerrado.

Recentemente, um áudio de Arthur do Val, com declarações sexistas sobre mulheres ucranianas, vazou de um grupo de whatsapp que o deputado mantinha com amigos.

Em sua fala, Arthur disse que as ucranianas são fáceis porque são pobres e as chamou de “deusas e interesseiras”.

O deputado também deixou claro que voltaria à Ucrânia, assim que a guerra com a Rússia cessar, para fazer turismo sexual.

Da Redação