“Passar pelo Maringá será importante para fechar com a moral alta”, diz Fabíola

 “Passar pelo Maringá será importante para fechar com a moral alta”, diz Fabíola

Foto: Caio Henrique

O Osasco São Cristóvão Saúde chega ao final da fase de classificação buscando ratificar a quarta colocação na Superliga Feminina 2021/2022.

Para isso, precisa vencer o Unilife Maringá nesta sexta-feira (18), a partir das 21 horas, no Ginásio José Liberatti em duelo com transmissão do Canal Vôlei Brasil.

Placar de 3 sets a 0 ou 3 sets a 1 garantem três pontos e a vantagem do mando de quadra no playoff das quartas de final contra o SESC RJ Flamengo.

Se confirmar o favoritismo contra Maringá, Osasco mantém a vantagem de um ponto para o Flamengo, quinto colocado, que nesta sexta-feira enfrenta o Pinheiros na capital paulista na condição de favorito. Com isso, abrirá a série melhor de três das quartas de final no próximo dia 25, no José Liberatti.

Nesse cenário, em caso de jogo desempate, o local será novamente o ginásio osasquense. “Passar pelo Maringá, de preferência sem perder nenhum set, será muito importante para nós tanto em termos de classificação como para fechar essa etapa com a moral alta”, comenta a levantadora Fabíola.

Além de jogar em casa, com o apoio de sua torcida, o Osasco encara um adversário da parte de baixo da tabela. Enquanto as osasquenses ocupam a quarta posição, com 43 pontos (15 vitórias e seis resultados negativos), Maringá figura na décima e antepenúltima colocação, com 14 pontos (três resultados positivos e 18 derrotas).

“No papel, nossa condição é mais favorável, mas o que vale é o que vamos apresentar na quadra. Por isso, seguimos trabalhando intensamente e vamos jogar com muito respeito pelo adversário, dando o nosso máximo pela vitória”, comenta o técnico Luizomar Moura.

Da Redação