• 02/12/2021

Pelé defende fechamento do restaurante do servidor de Osasco

 Pelé defende fechamento do restaurante do servidor de Osasco

Foto: Ricardo Migliorini / CMO

Durante votação do projeto de lei nº 45/2021, de autoria do prefeito Rogério Lins, que disciplina a reestruturação do restaurante do servidor, o vereador Pelé da Cândida pediu o fechamento do local.

Para ele, a prefeitura deveria oferecer aos servidores o cartão de vale-refeição, assim como acontece com os funcionários da Câmara Municipal. 

“Pra mim, o restaurante do servidor deve ser fechado. O sodexo favoreceu porque o pessoal aqui [da Câmara] tem a livre escolha e isso poderia se estender para a prefeitura. Quanto custa cada prato de comida servido no restaurante do servidor? Curta R$14,00, então que dê esse valor para as pessoas comerem onde quiserem. Além disso, vai melhorar o comércio porque eles irão vender mais”, defendeu.

Pelé ainda explicou que o vale-refeição vai atender os servidores que trabalham em outros pontos da cidade e não conseguem ir até o restaurante para almoçarem. “O servidor que trabalha na valeta limpando boca de lobo recebe a comida azeda. Muitas vezes quando o almoço chega ao canteiro de obras ele chega azedo”, citou.

Para o vereador Josias da Juco é possível pensar em um vale-refeição para o servidos que trabalha em outros pontos da cidade. “A refeição muitas vezes vai até esse servidor que está na rua, mas depende de alguém levar ou buscar as refeições. Precisamos pensar na possibilidade da Câmara discutir para ter esse cartão para o profissional da saúde, educação ou que está na rua e longe do restaurante. Precisamos mudar esse benefício. É fácil para o servidor que está na prefeitura atravessar a rua e ir até o restaurante, mas e aqueles que estão em outras regiões da cidade?”, questionou.

Já o vereador Ralfi Silva defendeu que a prefeitura ofereça as duas opções e o servidor escolhe se prefere almoçar no restaurante ou receber o vale-refeição, porém, segundo o parlamentar, hoje é “inviável a prefeitura viabilizar vale-refeição para 17 mil servidores”.  “Cerca de 3 mil servidores utilizam o restaurante do servidor e não cerca de 17 mil servidores”, completou.

O PL nº 45/2021

O projeto de lei nº 45/2021, de autoria do prefeito Rogério Lins, amplia o atendimento do restaurante do servidor a novos trabalhadores. Na prática, o PL exclui o benefício dos servidores da Câmara Municipal, que já recebem o cartão do vale-refeição. 

Por outro lado, o documento autoriza que servidores inativos (aposentados ou afastados por doença), estagiários de nível médio ou superior e beneficiários do Programa Recomeçar utilizem o restaurante.

O projeto passará por uma segunda votação e, sem seguida, será encaminhado para sanção do prefeito.