Pistoleiro procurado no Nordeste reage de forma fria à prisão

Em entrevista ao Diário da Região, o delegado Igor Guedes, titular da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) disse que a prisão de Neguinho de Jesus, na semana passada, foi comemorada pela polícia de Pernambuco e do Piauí.

Com diversos mandados de prisão, ele era procurado há dez anos.

A equipe da DISE recebeu informações da Polícia Civil de Pernambuco de que Neguinho de Jesus estava em Osasco.

Ele foi preso na rodoviária da cidade onde aguardava a chegada de esposa que vinha do Nordeste.

Doutor Igor o define como um dos assassinos mais procurados da Justiça de Pernambuco e Piauí. Conhecido por ser agressivo, Neguinho de Jesus não reagiu à prisão e demonstrou muita frieza ao ser algemado.

Contra ele, no momento, existem três mandados de prisão em aberto. Fora uma série de crimes prescritos na última década em que estava foragido.

No estado de Pernambuco ele já havia sido condenado também por outra tentativa de homicídio, estando com duas prisões preventivas decretadas.

Um dos casos, no Piauí, à época, teve bastante repercussão junto a imprensa do Nordeste.

Em Osasco, ele residia o Morro do Soco e, para a vizinhança, o pistoleiro aparentava ser um homem religioso e de família.

Maranhão Gomes