Podemos não irá apoiar nem Lula nem Bolsonaro para presidente

 Podemos não irá apoiar nem Lula nem Bolsonaro para presidente

Divulgação

Ouça áudio de Renata Abreu, presidente nacional do Podemos

Em âmbito estadual o Podemos já declarou apoio à reeleição de Rodrigo Garcia ao governo do estado de São Paulo, mas em âmbito nacional a decisão do partido ainda é uma incógnita. De uma coisa é certa: a legenda não vai apoiar nem o ex-presidente Lula (PT), nem o atual presidente Jair Bolsonaro.

“O Brasil infelizmente se polarizou. A gente vai definir a questão nacional ainda. Vamos caminhando para uma neutralidade ou uma terceira via. Estamos discutindo isso internamente com os partidos”, disse Renata Abreu, presidente nacional do Podemos e deputada federal, durante coletiva de imprensa que aconteceu nessa terça-feira (26) em Osasco.

Desde 2021 o Podemos ‘namorava’ o ex-juiz e ex-ministro da Justiça Sergio Moro. A expectativa era lança-lo como candidato à presidência da República e ganhar forças como sendo o representante da tão falada e esperada terceira via. Em novembro, o partido fez um grande evento de filiação de Moro, o que fez seu nome como pré-candidato do Brasil ganhar ainda mais notoriedade.

O ‘casamento’ entre Podemos e Moro durou pouco e terminou com um ‘divórcio’ pouco esperado. No fim de março o ex-juiz deixou o partido e se filiou ao União Brasil, sigla resultante da fusão entre DEM e PSL. Segundo a Executiva Nacional do Podemos, o partido ficou sabendo pela mídia que Moro havia mudado de sigla e desistido de concorrer à presidência da República, “sem sequer uma comunicação interna do ex-presidenciável”, informou a nota oficial assinada pela Executiva Nacional.

Já sobre o partido deixar de ter um nome próprio para presidência da República Renata afirmou que “uma candidatura nacional não vai afetar em nada” o resultado da legenda nas urnas. “Acho que o Podemos vai sair muito fortalecido dessa eleição, mas com um grande diferencial: uma bancada extremamente orgânica e identificada com as bandeiras do partido”, finalizou.

Graciela Zabotto