Políticos da região repudiam defesa ao nazismo no Flow Podcast

 Políticos da região repudiam defesa ao nazismo no Flow Podcast

Políticos da região repudiaram a postura de Monark, apresentador do Flow Podcast, a favor da criação de um partido político nazista, no Brasil, legalizado pela Justiça Eleitoral.

A fala foi dita na segunda-feira, 7, durante o programa que recebeu os deputados federais Tabata Amaral (PSB-SP) e Kim Kataguiri (DEM-SP)

“Eu sou mais louco do que vocês. Eu acho que tinha de ter partido nazista reconhecido pela lei”, disse Monark, que saiu em defesa do “direito” de ser antissemita.

A deputada federal Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, ressaltou em suas redes sociais que “o nazismo é um crime permanente contra a humanidade, intolerável e inadmissível em qualquer ambiente democrático”.

O prefeito de Itapevi, Igor Soares, disse que “o Brasil e o mundo não podem aceitar palavras de apoio ao nazismo, que é uma forma de fascismo”. Para ele “as decisões políticas devem ser pautadas no equilíbrio, na sensatez, no respeito e no amor próximo”.

O ex-prefeito de Osasco e deputado estadual, Emidio de Souza, afirmou ser impressionante como o clima de ódio ganhou espaço após a eleição de Bolsonsro para presidente.

Quem também se manifestou, nas redes sociais, foi o vereador Emerson Osasco. “Não se deve fazer apologia ao nazismo em hipótese alguma, nem por brincadeira. O nazismo é um crime contra a humanidade previsto em lei”.

O holocausto na Alemanha nazista, durante a Segunda Guerra Mundial, exterminou mais de 6 milhões de judeus.

Graciela Zabotto