Prefeitura inicia processo de tombamento do Museu de Osasco

Em entrevista ao Diário da Região, Cláudio da Locadora, secretária da Cultura, disse que técnicos do Departamento Municipal do Patrimônio Histórico já entraram em contato com o Condephaat (Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Arquitetônico), do governo do estado, para tombar o Museu do Osasco.“É um processo demorado, mas já demos inicio”, explicou o secretário.

O Museu fica em um chalé construído no século XIX e de onde partiu, em 1910, o primeiro voo da América Latina projetado, inteiramente, em solo brasileiro pelo engenheiro Dimitri Sensaud de Lavaud que dá nome ao local.

Fechado há quase dois anos a casa sofre com infestação de cupim e parte de sua alvenaria e telhado estão precisando de reforma urgente.

Em 19 de fevereiro, durante comemoração do aniversário de 60 anos de Osasco, moradores, movimentos sociais, sindicatos e políticos realizaram um “abraço simbólico ao Museu” organizado pelo Modephac (Movimento em Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural).

Uma das principais alegações dos grupos defensores do restauro e tombamento é que Osasco se transformou em uma cidade “sem preservação de sua memória”. Recentemente foi destruída a casa que pertenceu à família Jaguaribe e deu origem ao bairro. Há 3 anos, um prédio de 21 andares começou a ser erguido onde funcionou a Hervy, primeira fábrica de cerâmica da América Latina e primeira indústria de Osasco.

Graciela Zabotto