Projeto de shopping no Jardim Sindona já está pronto; veja como vai ficar

Em entrevista ao Diário da Região, Bruno Sindona, CEO da Sindona Incorporadora, apresentou as primeiras imagens do complexo multiuso que será construído no Jardim Sindona.

O projeto com 120 mil m² de área construída vai ter 280 apartamentos e 135 escritórios, além de centro de análises clínicas, academia, centro de convenções que comportam também shows e peças teatrais, um supermercado, um shopping, cinema, dentre outros serviços. Tudo projetado em espaço multimídia.

O Jardim Sindona, na avenida Hirant Sanazar, em nada perde para o complexo Cidade Jardim, na Capital. Ele reúne arquitetura moderna, luxo, interatividade e muito verde.

Segundo Sindona, a proposta é justamente essa: “Levar algo extremamente qualificado no meio do povo”. Complexo será construído na área de maior adensamento populacional da Zona Sul de Osasco.

Meta é atrair boa parte dos 400 mil moradores do Jardim Sindona, Novo Osasco, City Bussocaba, Jaguaribe, Jardim D’Abril, Veloso, Conceição, Jaguaribe dentre outros bairros próximos. O Jardim Sindona será o primeiro shopping de Osasco fora da área central.

“Além de lazer, gastronomia, cinema, shows e uma gama de serviços, você leva também emprego junto com um complexo desse. São mais de 1.500 vagas ofertadas”, declarou Sindona.

Um dos blocos do complexo terá em seu último andar um ‘rooftop” com cinco restaurantes cercado de área verde e até um riacho artificial. A meta é instalar ali unidades de grandes redes como Outback, Coco Bambu e demais restaurantes, até então, em funcionamento apenas nas áreas centrais e nobres da cidade. O mesmo ambiente agradável será criado na Praça de Alimentação com iluminação natural por meio de um átrio verde.

“Hoje Osasco tem renda, então a gente precisa levar o desenvolvimento para as periferias. Meu sonho é conseguir fazer um desse também na Zona Norte”, projetou o CEO da Incorporadora.

“A ideia é ter um prédio muito moderno com wi-fi gratuita e interatividade com as pessoas. Hoje, por meio das conexões com as redes sociais, principalmente Facebook, a gente consegue que o prédio reconheça quem entrou e até cumprimente quem está fazendo aniversário, por exemplo, e receba um parabéns virtual”, finalizou.

Graciela Zabotto