Protesto contra título a Bolsonaro lota plenário da Câmara e sessão é suspensa

 Protesto contra título a Bolsonaro lota plenário da Câmara e sessão é suspensa

Foto: Robson Cotait

A sessão ordinária da Câmara Municipal de Osasco foi tumultuada nesta terça-feira, 19. Antes do início dos trabalhos, manifestantes estenderam uma faixa em frente ao prédio com os dizeres “Fora Bolsonaro Ladrão”.

Já no plenário eles lotaram a galeria e protestaram contra o Projeto de Decreto Legislativo nº 10/2022, proposto pela vereadora Ana Paula Rossi (PL), que concede título de cidadão osasquense ao presidente Jair Bolsonaro, também PL.

Em alguns momentos, enquanto vereadores falavam na tribuna, os manifestantes gritavam palavras de ordem como “Fora Bolsonaro” e “Bolsonaro genocida”.

Os ânimos se exaltaram quando a vereadora Lúcia da Saúde (Podemos) foi para a tribuna debater a Moção de Repúdio ao feminicídio de Nilmara Rodrigues, ocorrido em Osasco, na madrugada do último dia 15.

Sem conseguir usar o microfone devido ao barulho que estava no plenário, ela foi defendida pelo vereador Pelé da Cândida (MDB).

“A vereadora está na tribuna e onde fica a democracia? Onde fica a democracia desse jeito? É com muita tristeza que eu vejo isso”, disse o parlamentar indignado.

Pelé ainda fez um alerta aos manifestantes. “Desse jeito vão dar força para o Bolsonaro. Dessa maneira ele vai acabar ganhando porque vocês só falam dele. Vamos falar do Lula, vamos falar de outros candidatos. [Vocês] pregam uma democracia que não existe. De tanto vocês falarem do Bolsonaro ele vai acabar ganhando a eleição. Por que não falam do Lula, do Ciro? Viva a democracia que vocês não pregam”, disparou.

O presidente da Casa, Ribamar Silva (PSD), precisou suspender a sessão para acalmar o ânimo dos manifestantes. Após cerca de 15 minutos os vereadores retomaram os trabalhos legislativos com silêncio no plenário e menos manifestantes acompanhando a sessão.

Graciela Zabotto