“Se for prender todo mundo que mandar Bolsonaro t*mar no c* vai faltar cadeia”

 “Se for prender todo mundo que mandar Bolsonaro t*mar no c* vai faltar cadeia”

Reprodução/Tv Câmara de Carapicuíba

E o ‘vai tom*r no c*’ disparado contra o presidente Jair Bolsonaro (PL) em show das cantoras Anitta e Ivete Sangalo continua repercutindo na Câmara Municipal de Carapicuíba.

Na sessão ordinária dessa semana o vereador professor Naldo (PT) usou a tribuna para contestar o repúdio feito pelo seu colega de plenário, Nil do Ariston (DEM) que, no último dia 1º, pediu prisão das artistas por incentivarem palavras de baixo calão contra o presidente. 

Em uma apresentação de Anitta, por exemplo, entre uma música e outra, os fãs começaram a xingar o presidente: “Ei, Bolsonaro, vai t*mar no c*”. “A voz do povo é a voz de Deus”, comentou Anitta, arrancando palmas da plateia.

“Quero repudiar, em plena pandemia, uma cantoria aí feita por um a tal de Anitta que vai fazer um show e começa a insinuar o povo a mandar o presidente ‘vai tomate cru’. A Ivete ‘Zangadinha’ também começou com essa palhaçada. Tem que prender esse pessoal”, reclamou Nil.

Na tribuna, Naldo questionou o porquê não houve repúdio quando a então presidente Dilma Rousseff (PT) foi hostilizada durante a abertura da Copa do Mundo, em 2014. “Um estádio inteiro mandou a presidenta Dilma ‘tomate cru’ e ninguém levantou a bandeira para mandar prender ninguém. Agora eu fico imaginando que se for prender todo mundo que mandar o ‘bozo’ ‘tomate cru’ o que vai acontecer com as cadeias?”, questionou se referindo às ofensas contra Bolsonaro.

Como solução, Naldo foi irônico e sugeriu cercar o país. “Vai ter que colocar grades nas fronteiras do Brasil e falar que é uma grande cadeia porque o ‘bozo’ tem que ‘tomate cru’ mesmo. O povo aclama isso. Então acho que ‘tomate cru’ pro ‘bozo’ tinha que ser um ‘tomate cru’ ao quadrado”, finalizou.

Graciela Zabotto