Time vice-campeão Paulista está sem local para treino em Osasco

Uma reunião com o prefeito Rogério Lins, na semana retrasada, foi uma das últimas cartadas do Osasco Soldiers para continuar sonhando com o título do Campeonato Paulista em 2022.

O único time de futebol americano da região não tem local para treinar na intensidade que precisa para poder disputar campeonatos maiores. Hoje, somente o campo do CSU é cedido à equipe e apenas aos sábado à noite.

O dia e horário disponibilizados inviabilizam outro trabalho do Soldiers: o das escolinhas de base. “Se os atletas enfrentam dificuldades para treinar aos sábados à noite, imagine as crianças”, explica César Santos, presidente do Soldiers, que tem um de seus atletas integrando a seleção brasileira de futebol americano.

Quem tenta intermediar soluções ao Soldiers é a vereadora Ana Paula Rossi. Ela esteve na reunião com Lins.

“Esse projeto não visa apenas formar atletas, ele é muito maior que isso, ele forma cidadãos conscientes de suas responsabilidades na sociedade”, afirmou a parlamentar.

Já o presidente do time, afirmou que não busca um espaço próprio, exclusivo. Isso, segundo César, seria impossível. O Soldiers precisa apenas de um local onde tenha prioridade e horários disponíveis.

“Temos 80 atletas e 20 crianças na escolinha, só queremos poder mandar nossos jogos em Osasco, formar a base e treinar muito para o Paulista do ano que vem”, explicou.

‘Queremos ganhar o Campeonato que deixamos escapar em 2019 para a Lusa. Antes da final ficamos um mês sem treinar porque o espaço estava ocupado pelos times de futebol amador da cidade. Perdemos a final depois de ter feito toda a campanha de forma invicta”, finalizou Cesar.

Da Redação