Vereador chama de “imbecis” críticos de Bolsonaro por indulto a Daniel Silveira

Durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Carapicuíba o vereador Nil do Ariston (União Brasil) chamou de “imbecis” as pessoas que criticam o presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo indulto concedido ao deputado federal Daniel Silveira (PTB), condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

“Quero ser solidário ao presidente da República e quero mandar um recado para esses imbecis. Está no Artigo 53 da Constituição que deputados e senadores são invioláveis, civil e penalmente, por qualquer opinião ou palavra. Como você vai prender um deputado que estava em sua livre liberdade de expressão? Falou e vai preso?”, iniciou sua fala na tribuna.

Na semana passada, Silveira foi condenado pelo STF à perda do mandato, dos direitos políticos e a oito anos e nove meses de prisão. Ele se tornou réu após divulgar, em fevereiro de 2021, um vídeo nas redes sociais com ameaças a ministros do STF e apologia ao AI-5, o Ato Institucional Número 5, o mais duro da ditadura militar (1964-1985). Um dia depois da decisão do STF, um decreto do presidente Jair Bolsonaro determinou o perdão da pena para o aliado.

“Daí o presidente vai lá, usa o mecanismo que dá todo suporte e vem esses imbecis falarem que [o presidente] soltou um bandido. Se ele [Daniel Silveira] cometeu algum crime no passado que seja preso por isso, mas não pela liberdade de opinião. Isso não existe”, continuou.

Ainda na tribuna, ele falou que vai sair do país se os parlamentares não puderem mais exercer a liberdade de expressão. “Daqui a pouco não vou poder falar mais nada aqui. O cara vai me xingar e vou ter que ficar quieto. Onde vamos chegar? Que ditadura do caramba é essa? Que país é esse? Se continuar desse jeito vou ter que sair do país”.

Bastante empolgado em sua fala, o parlamentar também alfinetou o Supremo Tribunal Federal. “O STF manda no presidente. Eu não votei para esse Alexandre [de Moraes] e [Luis Roberto] Barroso não. Esses caras são os donos do país. Cadê a OAB que não faz nada? Cadê os juízes que não fazem nada? Eu tô com Bolsonaro até 2050”, finalizou.

Graciela Zabotto