Vereador de Carapicuíba conquista R$ 900 mil em emendas para a Saúde

 Vereador de Carapicuíba conquista R$ 900 mil em emendas para a Saúde

Divulgação

Em Carapicuíba, o vereador Bruno Marino (PT), conquistou R$ 900 mil em emenda parlamentar com o deputado federal Carlos Zarattini (PT). Segundo o vereador, foram R$ 600 mil para a Unidade Básica de Saúde do Ariston, sendo R$ 300 mil destinados para as obras de reforma e ampliação e os outros R$ 300 mil para compras de equipamentos que serão utilizados na unidade para atender os moradores. Já os R$ 300 restantes serão utilizados para assistência hospitalar no combate ao coronavírus.

“Com a reforma e ampliação da UBS será possível atender melhor os munícipes”, disse Bruno. “Essa unidade de Saúde, em 2010, já tinha mandado uma emenda para reformar e ampliar, mas já se passaram onze anos, e é preciso uma nova ampliação e por isso atendemos o seu pedido e trouxemos mais uma emenda de R$ 600 mil para reforma e compra de equipamentos para atender melhor o povo do Ariston e de Carapicuíba”, comentou o deputado durante visita às obras da Unidade Básica de Saúde.

Em seis meses na Câmara Municipal o vereador apresentou mais de cinco projetos de lei, dentre eles o 2.785 que institui o fornecimento de absorventes higiênicos de forma gratuita para mulheres de baixa renda cadastradas no CRAS (Centro de Referência em Assistência Social) que moram na cidade.

Além das mulheres de baixa renda o pl pede a distribuição gratuita a aluas da rede pública de ensino. “Muitas vezes elas perdem mais de 40 dias por ano letivo por falta do produto”, justificou. Ele ainda falou sobre a dificuldade de algumas mulheres terem acesso ao produto. “Devido aos imprevistos da falta de dinheiro para comprar absorventes se faz necessário a distribuição gratuita, que é fundamental tanto para a Saúde da mulher como para o seu desenvolvimento diário de trabalho e estudo. Nem sempre a mulher dispõe do produto no momento de necessidade, tento que recorrer a subterfúgios nada saudáveis e higiênicos que podem causar constrangimentos e complicações na saúde”. O PL está em análise na Comissão de Constituição e Justiça.

Graciela Zabotto