• 24/09/2021

“Vizinhança Solidária” reduz criminalidade, diz coronel PM

 “Vizinhança Solidária” reduz criminalidade, diz coronel PM

Divulgação

Em entrevista ao Diário da Região, a tenente-coronel Eunice Godinho, comandante do 14º Batalhão da PM, em Osasco, disse que o programa “Vizinhança Solidária” é excelente para ajudar na redução da criminalidade. Nos bairros onde ele foi implantado os índices caíram.

“Isso acontece porque a comunidade nos ajuda. Os moradores vigiam o entorno e se comunicam entre si alertando para presença de elementos estranhos na rua”, afirmou. “Outro ponto positivo é que os integrantes recebem orientação de como proceder. Então, se eles têm dúvidas, eles perguntam para os tutores que explicam como agir, qual horário entrar e sair, como cuidar da sua casa. Isso faz com que toda a população, e não só a polícia, se preocupe com a segurança”, completou.

No dia 13 de novembro de 2019, foi sancionado pelo prefeito Rogério Lins, a Lei 5014 que autorizou a Guarda Municipal a atuar no projeto “Vizinhança Solidária”. O projeto de lei foi apresentado pelo vereador Josias da Juco. Pouco antes, no dia 24 de outubro, a Câmara havia aprovado, em segunda votação, a parceria entre Guarda e PM. Osasco foi a primeira cidade, no estado de São Paulo, a incluir a GCM no programa.

O “Vizinhança Solidária” foi criado pelo deputado estadual Coronel Camilo, em 2009, na Capital, para aumentar a segurança no Itaim Bibi. O programa consiste no monitoramento pelos moradores e comerciantes do bairro, por meio de grupo de whatsapp.

Cada rua tem um grupo com um tutor/coordenador em contato com a PM ou Guarda. Ele será orientado e passará as orientações ao grupo em caso de moto,carro ou pessoa estranha transitando nos arredores. Osasco possui mais de 40 bairros com grupos de whatsapp para monitoramento das comunidades.