“Vizinhança Solidária” reduz criminalidade, diz coronel PM

 “Vizinhança Solidária” reduz criminalidade, diz coronel PM

Divulgação

Em entrevista ao Diário da Região, a tenente-coronel Eunice Godinho, comandante do 14º Batalhão da PM, em Osasco, disse que o programa “Vizinhança Solidária” é excelente para ajudar na redução da criminalidade. Nos bairros onde ele foi implantado os índices caíram.

“Isso acontece porque a comunidade nos ajuda. Os moradores vigiam o entorno e se comunicam entre si alertando para presença de elementos estranhos na rua”, afirmou. “Outro ponto positivo é que os integrantes recebem orientação de como proceder. Então, se eles têm dúvidas, eles perguntam para os tutores que explicam como agir, qual horário entrar e sair, como cuidar da sua casa. Isso faz com que toda a população, e não só a polícia, se preocupe com a segurança”, completou.

No dia 13 de novembro de 2019, foi sancionado pelo prefeito Rogério Lins, a Lei 5014 que autorizou a Guarda Municipal a atuar no projeto “Vizinhança Solidária”. O projeto de lei foi apresentado pelo vereador Josias da Juco. Pouco antes, no dia 24 de outubro, a Câmara havia aprovado, em segunda votação, a parceria entre Guarda e PM. Osasco foi a primeira cidade, no estado de São Paulo, a incluir a GCM no programa.

O “Vizinhança Solidária” foi criado pelo deputado estadual Coronel Camilo, em 2009, na Capital, para aumentar a segurança no Itaim Bibi. O programa consiste no monitoramento pelos moradores e comerciantes do bairro, por meio de grupo de whatsapp.

Cada rua tem um grupo com um tutor/coordenador em contato com a PM ou Guarda. Ele será orientado e passará as orientações ao grupo em caso de moto,carro ou pessoa estranha transitando nos arredores. Osasco possui mais de 40 bairros com grupos de whatsapp para monitoramento das comunidades.

Da Redação