7 de dezembro de 2023 03:23

Traficantes ameaçam matar policiais civis de Osasco; ouça áudio
Policiais ameaçados de morte respondem aos bandidos prendendo mais 2 traficantes
Mercado Livre é a principal fonte de renda para 1,8 milhão de famílias na América Latina
Veja momento da prisão de maníaco que agia em parque aquático de Cotia
Empresário de Alexandre Pires é preso pela PF em operação contra garimpo ilegal
Jogador mata namorado da ex-mulher com marreta, enxada, faca e depois a estupra

7 de dezembro de 2023 03:23

Traficantes ameaçam matar policiais civis de Osasco; ouça áudio
Policiais ameaçados de morte respondem aos bandidos prendendo mais 2 traficantes
Mercado Livre é a principal fonte de renda para 1,8 milhão de famílias na América Latina
Veja momento da prisão de maníaco que agia em parque aquático de Cotia
Empresário de Alexandre Pires é preso pela PF em operação contra garimpo ilegal
Jogador mata namorado da ex-mulher com marreta, enxada, faca e depois a estupra
Cotia elege prefeito cassado pelo TRE dias antes da eleição

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
16 de novembro de 2020

Rogério Franco (PSD) foi reeleito, neste domingo (15), prefeito de Cotia para os próximos quatro anos com 57.059 votos que representam 49,30% dos votos válidos. O candidato derrotou Welington Formiga, que ficou em segundo lugar com 44,72% (51.749 votos). A eleição em Cotia teve 22,28% de abstenção, 5,82% votos brancos e 8,77% votos nulos. Rogério Franco tem 43 anos, é casado, nível superior e patrimônio declarado de R$ 2.707.538,02. A vice dele é Ângela Maluf (PV), que tem 65 anos. Os dois fazem parte da coligação ‘Cotia no rumo certo’, formada pelos partidos PSD, PODE, DEM, Republicanos, PMN, Solidariedade, MDB, Patriota, PV e PL.

Na quinta-feira (12), o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo (TRE-SP) determinou a cassação dos mandatos do prefeito de Cotia e do vice dele, Almir Rodrigues da Rocha, por abuso de poder político e econômico na campanha eleitoral de 2016. Cabe recurso da decisão para o Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Os juízes do TRE não mantiveram, porém, a inelegibilidade de ambos por 8 anos, que havia sido determinada pelo juiz de 1ª instância. Isso significou que os dois puderam concorrer a um novo mandato no pleito do próximo domingo (15).

Em terceiro lugar ficou Silvio Cabral, do PSOL, com 2,66% dos votos válidos. O candidato Marcel Muscat, do PSL, vem em quarto com 2,04%; seguido por Zé do Boné, do PT, com 1,11%. O ex-prefeito Quinzinho Pedroso, do Avante, que tinha desistido da disputa obteve 0,14%. Em último aparece Claudinei Sampaio, do PCO, com 0,04%.