20 de maio de 2024 16:15

Lins pede calma aos motoristas após abertura da nova ponte a Osasco
Por rádio, governador autoriza liberação da nova ponte a Osasco
Você viu isso? Carro capota após colidir contra muro
Homem vê esposa com amigo na moto e tenta atropelar os dois
"Nada vai impedir que a gente conquiste essa vitória", diz Márcio França sobre Camila Godoi
Motoboy xingou atendente de "vaca", diz Mc Donald's

20 de maio de 2024 16:15

Lins pede calma aos motoristas após abertura da nova ponte a Osasco
Por rádio, governador autoriza liberação da nova ponte a Osasco
Você viu isso? Carro capota após colidir contra muro
Homem vê esposa com amigo na moto e tenta atropelar os dois
"Nada vai impedir que a gente conquiste essa vitória", diz Márcio França sobre Camila Godoi
Motoboy xingou atendente de "vaca", diz Mc Donald's
“Diário nas Eleições” entrevista Rogério Lins

Em entrevista exclusiva ao Diário da Região, o prefeito de Osasco e candidato à reeleição, Rogério Lins, fala sobre seu atual mandato e o que pretende fazer na Saúde, Educação, Habitação, Segurança e Mobilidade Urbana caso seja reeleito.(Foto Diario da região)

Mari Magdesian    -
17 de setembro de 2020

Diário nas Eleições inicia, com Rogério Lins, sua série de entrevistas com os principais candidatos a prefeito da região. Atual prefeito de Osasco, Lins concorre à reeleição e durante a reportagem foi abordado sobre seus programas de governo em cinco principais vertentes: Saúde, Educação, Habitação, Mobilidade Urbana e Segurança Pública. Veja resumo das propostas no quadro ao lado.

Segundo Lins, a Saúde certamente é o grande desafio de qualquer governante do país. Ele reformou 80% das 35 UBS (Unidades Básicas de Saúde) e para um segundo mandato sua prioridade será reduzir a fila de espera por uma consulta e se for preciso criar algo semelhante ao Corujão da Saúde, implantado por João Doria, em São Paulo.

A meta é manter os grupos Dasa, Salomão Zoppi e Lavoisier na prestação de serviços de laboratório e imagens, criar o Centro de Hemodiálise e implementar um setor específico no Hospital Antônio Giglio para atendimentos cardíacos.

Lins desabafa explicando que a “colocação de controle de freqüência por biometria para médicos e paramédicos levou muitos a deixarem Osasco”. Caso reeleito, mais 400 especialistas serão contratados.

Para a Educação, a meta é manter e até melhorar a nota do Ideb (que avalia a qualidade do ensino), a melhor da história da cidade até agora. Lins ressalta a reforma e modernização das unidades escolares, que atingiu quase todos os prédios, inclusive os dois CEUs; a construção de 11 creches com entrega de uma a cada 3 meses, o que reduziu em 50% a fila de espera nos últimos 4 anos; criação do plano de carreira dos profissionais da Educação.

Para um segundo mandato, o objetivo é ousado. “Quero zerar o déficit de vagas em creches e trabalhar pela equiparação salarial dos professores”.

Para a área da Segurança Pública, o prefeito ressalta o investimento no setor que dobrou em sua gestão e fez de Osasco a única na Região Metropolitana a conseguir isso e “dobrar metas” será palavra de ordem. Lins tem quase 600 homens na guarda e pretende chegar a mil, ampliar a Ronda Ostensiva e programas como Amanhecer Seguro.

Já quanto à criminalidade a palavra de ordem será “reduzir pela metade”. Trabalhos conjuntos entre GCM e as polícias deve ajudá-lo. O COI (Centro de Operações Integradas) deve passar das atuais 300 câmeras para mil. “Vai ser muito difícil uma pessoa cometer um delito na cidade e não ser identificada”, disse.

Lins também sonha com casa própria, só que para a população. Em seu primeiro mandato, o prefeito construiu, praticamente, uma moradia por dia. Foram 1.500 imóveis. Os maiores conjuntos são o Miguel Costa e Nova Alemanha.

Caso seja reeleito, quer chegar a 3 mil moradias. O programa de urbanização de favelas permanece e a regularização fundiária também. Na periferia a meta é levar água potável, rede de esgoto, guias, sarjetas e até asfalto a diversas comunidades, além de escadões e iluminação pública.

Para a Mobilidade Urbana o novo acesso a Osasco pela rodovia Castelo Branco deve sair do papel, o programa “Asfalto Novo” será implementado e nenhum projeto habitacional sairá do papel sem passar por um comitê que irá avaliar o impacto no trânsito, meio ambiente e segurança pública.

“Fizemos o maior programa de pavimentação asfáltica de Osasco”, conta orgulhoso. Mas, o desafio mesmo será, depois de ter implantado o Bilhete Único Municipal, integrá-lo à CPTM e ônibus intermunicipais.

PRINCIPAIS PROPOSTAS

SAÚDE

– Criação de um Centro de Especialidades com contratação de mais 400 médicos para reduzir a fila de espera por consulta. 

– Criar mutirões no estilo Corujão da Saúde, implantado pelo governo João Dória, para reduzir a fila de espera por atendimento.

– Manter convênio com laboratórios Dasa, Salomão Zoppi e Lavoisier com emissão de resultado dos exames pela internet.

– Concluir a reforma de todas as UBS (Unidades Básicas de Saúde). Cerca de 80% delas foram reformadas nos útimos três anos. 

– Concluir o Hospital da Criança que terá atendimento 24 horas

– Manter o Centro Odontológico que funciona com 33 dentistas

– Humanizar o atendimento com treinamento e capacitação do pessoal

– Construir um Centro de Hemodiálise

– Implantar serviço de hemodinâmica para acelerar atendimentos de urgência e reduzir mortes por doenças cardiorespiratórias.

– Instalar no Hospital Antônio Giglio atendimento cardíaco com serviço de cateterismo e demais exames

EDUCAÇÃO

– Bater novamente a recorde de notas no Ideb. Osasco obteve sua melhor nota no governo Lins. 

– Investir em tecnologia nas lousas digitais e internet nas escolas

– Continuar programa de reforma e modernização das escolas. Até os dois CEUs foram completamente reformados. 

– Entregar uniformes e material escolar no prazo. Evitar atrasos do início do mandato

– Construir mais creches além das 11 creches entregues em 33 meses de governo, dentre elas o Mundo da Criança, a maior creche do país com 1186 vagas em período integral 

– Tentar zerar o déficit de vagas em creches. Nos 4 anos de governo fila reduziu 50%

– Manter programa de valorização salarial dos professores.

SEGURANÇA

– Ampliar o efetivo da GCM e chegar a 1.000 agentes. Hoje são quase 600.

– Ampliar a Romu (Ronda Ostensiva Municipal de Osasco)

– Manter investimentos na segurança pública. Gestão teve maior investimento da história de Osasco no setor.

– Ampliar de 300 para três mil câmeras de monitoramento (que fazem leitura da placa com Detecta e reconhecimento facial)

– Implementar investimentos em tecnologia na Central de Monitoramento Integrada, criada nesta gestão, e que ajudou a reduzir a criminalidade.

– Manter combate a pancadões e incrementar programas como o Amanhecer Seguro

HABITAÇÃO

– Nesse mandato fizemos uma moradia por dia na cidade. Foram 1.500 moradias entregues como os conjuntos Miguel Costa e Nova Alemanha.

– Tiramos mais de 500 famílias que moravam em casas às margens de córregos que alagavam com qualquer chuva fraca.

– Construir mais 440 imóveis em terreno ao lado do Miguel Costa

– Adquirir outras áreas, já em negociação, para dobrar número de moradias e chegar a 3 mil novas unidades

– Transformar outras comunidades como foi feito no Flamenguinho e levar água potável, rede de esgoto, guia, sarjeta, asfalto, iluminação e demais infraestruturas para dar dignidade aos moradores

– Ampliar os Ecopontos para oferecer mais locais para a população jogar lixo e entulho.

– Negociar com a Sabesp a ampliação da tarifa social da água.

MOBILIDADE URBANA

– Iniciar a nova entrada de Osasco pela rodovia Castelo Branco. Projeto já foi aprovado pelas autoridades

– Fizemos o maior programa de pavimentação asfáltica, o “Asfalto Novo” da história do município

– Hoje não se aprova projeto habitacional algum sem passar por um comitê que avalia impactos no trânsito, meio ambiente segurança pública, dentre outras questões.

– Aprovar o projeto no Bilhete Único Municipal integrado com CPTM e transporte intermunicipal.