26 de maio de 2024 16:12

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar

26 de maio de 2024 16:12

Aposta de Osasco leva prêmio de 1,2 milhão na Lotofácil
Capotamento "trava" Raposo Tavares no sentido Capital
Tarcísio autoriza 16 radares na Raposo entre Cotia e SP; veja locais
Ana Paula Rossi deixa Câmara de Osasco por um mês
Cajamar faz Expo Emprego com maior oferta de vagas da história da Região Metropolitana
Emidio diz que “escola não é quartel” sobre escola cívico-militar
Enfermeira e médico do Samu de Osasco participam de missão em Terra Yanomami
Da redação     -
26 de março de 2024

Desde o último dia 18, dois membros do Samu Osasco estão participando de uma missão voluntária em território Yanomami. Eles foram convocados pela Força Nacional do Sistema Único de Saúde (SUS).

A enfermeira Érika Nascimento Galdino, coordenadora geral do Samu Osasco, e o médico João Paulo Negretti Reis Moraes, coordenador-médico do Samu Osasco, vão compor a missão até o dia 1º de abril.

A gerente administrativa, Elaine Franco Calciolari, estará no comando do Samu Osasco durante esse período de missão da coordenadora Érika.

De acordo com a Prefeitura de Osasco, a missão busca fornecer apoio técnico na Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) aos povos indígenas que habitam áreas afetadas pelo garimpo ilegal na Terra Yanomami.

A região enfrenta um aumento significativo de casos graves de Doença Diarreica Aguda (DDA), uma condição que, se não tratada, pode levar à morte, além de surtos de malária.

Érika e João Paulo se uniram a outros profissionais voluntários de todo o Brasil no Polo Base Surucucu, coordenados pela Secretaria de Atenção Especializada à Saúde (SAES), por meio da Coordenação-Geral da Força Nacional do SUS (CGFNS/DAHU/SAES/MS) do Departamento de Atenção Hospitalar, Domiciliar e de Urgência (DAHU).

Esta não é a primeira vez que os profissionais de Osasco se envolvem em missões desse tipo. Eles já possuem experiência no local e estabeleceram laços sólidos com as comunidades indígenas. Para Érika será sua segunda missão, enquanto para João Paulo será a terceira.

Durante a missão, os profissionais atuam em diversas atividades, incluindo atendimento básico e avançado de saúde, exames, administração de medicamentos e transferências de pacientes para hospitais em casos mais graves, como o Hospital Geral de Boa Vista, capital de Roraima.

“Para mim e para o João essa missão significa muito. Além de uma lição de vida, é uma oportunidade de aprendizado, pois estamos lidando com uma cultura completamente diferente da nossa. Nosso objetivo é oferecer atendimento de saúde de qualidade, aproveitando nosso conhecimento profissional. Ser voluntário nesta missão é uma grande honra”, comentou Érika Galdino.

O secretário de Saúde de Osasco, Fernando Machado, ressaltou a importância dessas missões. “É uma grande honra para a cidade contar com profissionais de saúde capazes de contribuir de forma significativa com os povos indígenas em uma missão tão nobre”, afirmou o secretário.

Fotos: