28 de maio de 2024 13:00

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha

28 de maio de 2024 13:00

Café Sampa celebra Dia do Hambúrguer com 50% de desconto nos combos
PRTB oficializa Pablo Marçal pré-candidato a prefeito de São Paulo
Defesa Civil de Jandira e GCM chegam ao Rio Grande do Sul
Moradora denuncia vazamento de água em Carapicuíba
Trio rouba adega durante madrugada em Carapicuíba; veja vídeo
Vendedores ambulantes ganham espaços fixos na Fazendinha
Equipe de Doria já está na fábrica da CoronaVac

(Divulgação)

Mari Magdesian    -
01 de dezembro de 2020

Nesta semana, uma equipe técnica do Instituto Butantan, ligado ao Governo de São Paulo, iniciou o acompanhamento de auditora do complexo fabril da farmacêutica Sinovac Life Science, em Pequim, na China. Esta é uma das etapas necessárias para a aprovação e registro da Coronavac no Brasil. O objetivo da visita é acompanhar a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) nas inspeções que verificam as boas práticas de fabricação da farmacêutica chinesa. Pelo Butantan estão presentes Sandra Cho, Gerente de Assuntos Regulatórios, Lucas Silva e Rafaela Rodrigues, Diretor e Coordenadora do setor de Qualidade do instituto. A inspeção ocorrerá até o dia 4 de dezembro, sexta-feira. “Este é um passo importante e fundamental para o registro de uma vacina que pode salvar a vida de milhões de brasileiros. Nossa equipe cumpriu os 14 dias de quarentena de acordo com o protocolo estipulado para a Covid-19 no país e agora inicia mais essa missão com os trabalhos de vistoria, em parceria com a agência reguladora brasileira”, afirma Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.

O primeiro lote com 120 mil doses prontas da Coronavac chegou ao Brasil em 19 de novembro. Até o fim do ano serão recebidas as 46 milhões doses previstas no acordo com a Sinovac, das quais seis milhões prontas para a aplicação e outros quarenta milhões que serão formuladas e envasadas pelo Instituto Butantan a partir de matéria-prima encaminhada pela farmacêutica chinesa. O imunizante se encontra na fase final de testes clínicos em humanos e deverá ter os resultados de eficácia anunciados na primeira quinzena de dezembro.