26 de fevereiro de 2024 04:53

Batalhão da Polícia Militar Rodoviária na Castelo será transferido
Carapicuíba faz Saúde + Perto de Vc na Vila Cretti
Obras do Calçadão de Itapevi começam no sábado
Com privatização Sabesp promete R$ 157 bi de investimentos na Grande SP
Câmara aprova projeto que permite reforma da rodoviária de Osasco
Fim de semana tem Dogão e Paralamas do Sucesso em Osasco

26 de fevereiro de 2024 04:53

Batalhão da Polícia Militar Rodoviária na Castelo será transferido
Carapicuíba faz Saúde + Perto de Vc na Vila Cretti
Obras do Calçadão de Itapevi começam no sábado
Com privatização Sabesp promete R$ 157 bi de investimentos na Grande SP
Câmara aprova projeto que permite reforma da rodoviária de Osasco
Fim de semana tem Dogão e Paralamas do Sucesso em Osasco
Sindicato protesta contra demissões no Bradesco

(Foto SeebSP)

Mari Magdesian    -
01 de dezembro de 2020

Os protestos contra as demissões realizadas pelo Bradesco em plena pandemia, o que fere compromisso público assumido pelo banco, chegaram a Cotia. As atividades, realizadas nesta segunda-feira, 30, ocorreram em duas agências do banco – no Centro e no Parque Bahia. O Bradesco encerrou os primeiros nove meses de ano com 95.934 empregados, com redução de 3.338 postos de trabalho em doze meses e 772 agências fechadas no período.

“Em plena pandemia, o Bradesco está demitindo milhares de pais e mães de família. Por isso, realizamos o protesto, para dialogar com bancários e a população sobre a política de cortes adotada pelo banco. Não existe justificativa para as demissões”, disse o dirigente do Sindicato e bancário do Bradesco, Alexandre Bertazzo. Somente com o que arrecada com tarifas e serviços bancários, receita secundária, o Bradesco cobre em 135,4% o total das suas despesas com pessoal, incluindo a PLR. (com sp.bancarios.com.br)