19 de abril de 2024 06:53

Alunos de Osasco participam do projeto “Sua saúde começa pela boca”
Basket Osasco conhece sua primeira derrota no Brasileiro
Prefeituras retomam desassoreamento do rio Cotia no Maria Helena
César Menotti e Fabiano cantam na 81ª Romaria de Caucaia a Pirapora
“O nego vai longe”: osasquense chega no domingo após volta ao mundo
Osasco integra programa nacional sobre segurança alimentar

19 de abril de 2024 06:53

Alunos de Osasco participam do projeto “Sua saúde começa pela boca”
Basket Osasco conhece sua primeira derrota no Brasileiro
Prefeituras retomam desassoreamento do rio Cotia no Maria Helena
César Menotti e Fabiano cantam na 81ª Romaria de Caucaia a Pirapora
“O nego vai longe”: osasquense chega no domingo após volta ao mundo
Osasco integra programa nacional sobre segurança alimentar
Alto escalão de João Doria já fala em fechamento

(Divulgação)

dev    -
26 de novembro de 2020

Com aumento do número de casos do novo coronavírus em algumas regiões do estado de São Paulo o governo estadual fará, na próxima segunda-feira, 30, uma nova reclassificação das cidades no Plano São Paulo de reabertura e retomada da economia. “A gente espera até segunda-feira, com análise dos dados da última semana, dar andamento no Plano SP normalmente e ver como ficará o faseamento das várias regiões do Estado”, explicou João Gabbardo, diretor executivo do Centro de Contingência do Coronavírus, durante coletiva de imprensa nesta quinta-feira, 26, no Palácio dos Bandeirantes.

Questionado sobre quais serviços seriam fechados primeiros em uma possível regressão de fase, doutor José Medina, coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus, foi enfático ao afirmar que os focos serão locais que possam acontecer aglomerações de pessoas. “No início da pandemia restringimos atividades escolares. Agora, se tiver que fazer alguma restrição, será cancelar atividades de lazer”.

Medina ainda aconselhou sobre que as pessoas evitarem aglomerações. “É preciso relembrar a população que precisa ter medo [do coronavírus]. É razoável que as pessoas comecem a pensar em não fazer aglomeração com um número maior que 10 pessoas em qualquer tipo de evento. Médicos que estão na linha de frente no combate à Covid relatam que a maior parte dos casos são de pessoas que se reuniram”, completou.

Um cálculo dos indicadores do Plano SP, feito pela produção da TV Globo com base nos dados oficiais e seguindo as regras de cálculo atuais do plano, apontou que a região da Grande São Paulo, desde segunda-feira, 23, passou a apresentar indicadores da pandemia de Covid-19 compatíveis com a fase Laranja. A Grande São Paulo já está há mais de 45 dias com regras de reabertura da fase Verde, uma das menos restritivas.