3 de março de 2024 21:40

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias

3 de março de 2024 21:40

Você viu isso? Motoristas saem na porrada na marginal da Raposo
Pré-candidata da extrema-direita diz que constrói base conservadora forte em Osasco
Você viu isso? Homem com facão agride duas pessoas no Calçadão de Osasco
PT realiza plenária para definir plano de governo de Emidio de Souza
Homem perde controle, estoura vidro de cartório e fere funcionária de forma grave
Reforma da rodoviária de Osasco deve começar em 70 dias
Genoíno aposta em 2024 para reestruturar PT na região

Divulgação

Da redação     -
31 de janeiro de 2024

Em entrevista ao Diário da Região, José Genoíno, disse que a retomada do chamado “cinturão vermelho” na região Oeste da Grande São Paulo é um processo de reconstrução que não acontece do dia para a noite.

“Primeiro é olhar a experiência do passado. O PT não chegou a fazer o cinturão vermelho da noite para o dia. Você tem uma construção, um trabalho de ganhar corações e mentes, um trabalho de se aproximar da população”, afirmou.

“Agora estamos vivendo uma nova realidade no país, em São Paulo e na região e eu acho que o PT, nessa eleição de 2024, tem que plantar essa reestruturação, essa reconstrução e transformação. E isso é possível”, completou.

“Quem poderia imaginar que o Lula seria novamente presidente da República depois de tudo o que fizeram com ele? E ele foi”, citou como exemplo.

Na análise de Genoíno, ex-deputado federal e ex-presidente nacional do PT, tudo vai depender de cada conjuntura em cada local e as presenças do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e de Fernando Haddad serão decisivas no resultado das urnas.

Lula está em seu terceiro mandato como presidente e foi o único na história do país a ser eleito para o cargo por três vezes. Já Fernando Haddad disputou o segundo turno para governador contra Tarcísio de Freitas e obteve a maior votação de um petista na disputa pelo governo do estado de São Paulo, um reduto com sete mandatos do PSDB até então.

“Eu não tenho a menor dúvida que em São Paulo, considerando que o Lula e Haddad ganharam, tanto na cidade de São Paulo e na Grande São Paulo, eles vão ser decisivos”, afirmou Genoíno se referindo aos resultados das urnas nas últimas eleições majoritárias para presidente e governador em 2022.

“Agora, a eleição é uma coisa muito dinâmica, depende do debate, da candidatura, do corpo a corpo, do estado de espírito da população, portanto não dá para prefigurar, mas o PT vai com muita força porque o Lula é uma liderança forte”, finalizou.

A região Oeste da Grande São Paulo já foi considerada um “cinturão vermelho” por ter sido governada por vários prefeitos petista e ter tido uma boa representatividade do PT nas Câmaras Municipais. Realidade que não acontece na última década, com ascensão de políticos alinhados ao centro, ou à direita.