12 de junho de 2024 12:02

Teco Godoy se filia ao Podemos em Itapevi
Em um ano Santana de Parnaíba registra queda de 100% em homicídio doloso
Confira o que abre e fecha em Osasco no feriado de Santo Antônio
"Muralha Paulista" coloca 1700 policiais e 500 viaturas nas ruas de Osasco
Parque inflável da Hello Kitty abre as portas dia 15 no Shopping Tamboré
Carapicuíba inicia aplicação da nova vacina contra Covid-19

12 de junho de 2024 12:02

Teco Godoy se filia ao Podemos em Itapevi
Em um ano Santana de Parnaíba registra queda de 100% em homicídio doloso
Confira o que abre e fecha em Osasco no feriado de Santo Antônio
"Muralha Paulista" coloca 1700 policiais e 500 viaturas nas ruas de Osasco
Parque inflável da Hello Kitty abre as portas dia 15 no Shopping Tamboré
Carapicuíba inicia aplicação da nova vacina contra Covid-19
Lins garante que continua com uma mulher como vice
dev    -
30 de junho de 2019

O prefeito de Osasco, Rogério Lins (Podemos), afirmou na tarde desta segunda-feira, 31, em primeira-mão ao Diário da Região, que manterá uma mulher como vice em sua chapa à reeleição. Ele disse que anunciará o nome nos próximos dias. Nos bastidores, a informação extraoficial é de que Lins manterá a mesma chapa que o elegeu em 2016, com Ana Maria Rossi (PL) compondo a majoritária.  

A confirmação de que será uma mulher descarta vários nomes cotados, ao longo dos últimos meses, como o do ex-secretário da Assistência Social, Cláudio Piteri, que deixou a Pasta justamente para cumprir legislação eleitoral caso fosse o escolhido.  Vários nomes entraram e saíram da lista. O do presidente da Câmara de Osasco, vereador Ribamar Silva, que foi perdendo força. O mesmo aconteceu com Lau Alencar, presidente do PSD municipal, cujo partido estava negociando a composição com Lins.

Assim como o nome Ribamar, essa hipótese também foi aos poucos descartada.  Os capítulos dessa novela ainda incluem outros dois Rossis na lista. O ex-prefeito Francisco Rossi e sua filha, a vereadora Ana Paula Rossi (PL), que optou por concorrer à reeleição no Legislativo.  Mais recentemente, o também ex-prefeito Jorge Lapas (PDT), que disputou o 2º turno contra Lins (e agora é seu aliado), colocou Mônica Veloso como um nome forte dentro do PDT para ser a vice.

Mesmo sendo mulher e com um currículo que aproxima Lins do sindicalismo, Mônica Veloso não deve superar Ana Maria Rossi. Uma reunião, hoje pela manhã, na sede do PL, em São Paulo, pode ter selado de vez a chapa Lins/Ana Maria. Nesta indecisão sobre “quem será o escolhido”, até o vereador Lindoso foi especulado, mas escolheu outro caminho e lançou pré-candidatura a prefeito pelo Republicanos. Lindoso será adversário de Lins.